Giro dos Mercados

Risco fiscal descola Ibovespa do exterior positivo em dia de estresse com dólar e juros

Atualizado 31/08/2023 às 11:56:12

O Ibovespa encerra a manhã em queda generalizada e perdendo quase 1,20% na mínima (116.147,17) ante a percepção de piora no risco fiscal, apesar do exterior positivo e das commodities em alta. Em dia de fechamento de contrato, o dólar à vista fez máxima em R$ 4,9571 (+1,81%). O dólar futuro abriu na contramão, em queda, e resistiu bastante até se render ao DXY (+0,54% na máxima, a 103,719), atingindo R$ 4,9270 (+0,65%).

As bolsas de Nova York sobem (Dow Jones +0,30%, S&P 500 +0,34%, Nasdaq +0,60%) depois da não-notícia do PCE de julho, que veio no consenso e deixou para o Payroll, amanhã, confirmar ou não que o ciclo de alta de juros do Fed acabou. Os rendimentos dos Treasuries de 10 anos caem a 4,093 (-2,5 pontos-base), e os de 2 anos a 4,888% (+0,4 pb) após leitura acima da projeção no PMI ISM da região de Chicago em agosto.

Na curva DI, jan/24 é estável a 12,380% e jan/25 sobe 5,5 pontos-base (10,550%). Na sequência, os pedidos de prêmio atingem até 17 pontos-base, elevando jan/27 a 10,375%, jan/29 a 10,860% e jan/31 a 11,140%. (BDM Online + agências)

Veja Também