Ibovespa

Queda nas vendas do varejo pesa no Ibovespa

Atualizado 14/07/2023 às 11:03:31

O Ibovespa inicia o último pregão da semana em alta/queda de 0,74% (118.378,19 pontos), após a divulgação do IBGE de que o volume de vendas do comércio varejista no País caiu mais do que as expectativas do mercado. O índice recuou 1% em maio na comparação com abril, mesmo porcentual de baixa na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Nos EUA, onde os principais índices operam em alta (Dow Jones: +0,37%; Nasdaq: +0,29% e S&P500: +0,21%), as atenções se voltam para os resultados de grandes bancos como Wells Fargo e JPMorgan, que apresentaram lucro por ação acima do esperado no 2TRI. Mas a grande questão continua sendo a postura do Fed em relação aos juros, um dia após o índice de preços ao produtor norte-americano confirmar o arrefecimento da inflação.

Por aqui, as ações do setor bancário sobem majoritariamente: Banco do Brasil (#BBAS3) registra valorização de 0,50% (R$ 48,25); Santander (#SANB11) tem ganho de 0,37% (R$ 29,62) e mas Itaú (#ITUB4) estável % (R$ 28,58), mas Bradesco ON (#BBDC3) cai 0,27% (R$ 14,54) e Bradesco PN (#BBDC4) -0,42% (R$ 16,48). Méliuz (#CASH3) lidera os ganhos do Ibovespa, subindo 7,33% (R$ 7,61) e BRF (#BRFS3) está na ponta oposta, em queda de 4,72% (R$ 9,09). Companhia confirmou que sua oferta de ações (follow-on) movimentou R$ 5,4 bilhões. (Priscila Arone)

Veja Também