Sem categoria

Powell não dá trégua para os juros nos EUA e mercados corrigem otimismo dos últimos dias

Atualizado 09/11/2023 às 18:44:32

[09/11/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

O mau humor voltou aos mercados globais nesta quinta-feira, após o presidente do Fed, Jerome Powell, sinalizar que o banco central americano ainda pode subir novamente os juros para controlar a inflação, se for necessário.

O mercado acreditava que, após o dado mais fraco de geração de empregos em outubro nos Estados Unidos, divulgado na semana passada, o Fed encerraria definitivamente o ciclo de aperto monetário. O mercado de trabalho é apontado pelo Fed como um dos fatores que dificulta a inflação americana convergir para a meta, de 2% ao ano.

“Acreditamos que o processo de redução sustentável para meta de 2% ainda tem um longo caminho a percorrer”, disse Powell durante um evento promovido pelo FMI. Ele acrescentou que o Fed continuará “cauteloso”, olhando dados da economia americana a cada reunião, mas que, “se for apropriado apertar mais a política monetária, não hesitaremos em fazê-lo.”

Os ativos domésticos até ensaiaram um dia positivo durante a manhã desta quinta-feira, refletindo o otimismo com a aprovação da reforma tributária pelo Senado. A proposta terá que ser submetida novamente à aprovação na Câmara, mas o ministro Fernando Haddad declarou que acredita que a reforma será promulgada até o fim do ano. Mas o clima externo tenso falou mais alto e pesou sobre o mercado local.

O dólar fechou em alta de 0,67%, a R$ 4,9399. Na B3, o Ibovespa fechou com leve queda de 0,12%, aos 119.034,14 pontos. O volume financeiro somou R$ 24,9 bilhões. Em Nova York, O índice Dow Jones caiu 0,65%, aos 33.891,94 pontos. O S&P500 recuou 0,81%, aos 4.347,35 pontos. O Nasdaq perdeu 0,94%, aos 13.521,45 pontos. (Téo Takar)

Veja Também