Petróleo

Petróleo sobe com dólar mais fraco, cortes de oferta e expectativa de proximidade do fim do ciclo de aperto

Atualizado 11/07/2023 às 08:33:43

O petróleo sobe hoje em meio à avaliação que o investidor faz dos cortes de oferta anunciados pelos maiores exportadores do mundo, com esperanças de demanda maior driblando a perspectiva econômica global.

O dólar na mínima de dois meses (DXY -0,20%) barateia e apoia a commodity, elevando o Brent/setembro a US$ 78,02 (+0,42%) e o WTI/agosto a US$ 73,35 (+0,49%).

Os mercados estão aguardando os dados de inflação dos EUA amanhã para ver se as pressões continuam a moderar, o que pode fornecer pistas sobre as perspectivas da taxa de juros.

Embora autoridades tenham dito que o Fed provavelmente aumentará ainda mais as taxas de juros para domar a inflação, os mercados apostam que o aperto da política monetária está chegando ao fim. A

AIE projeta que a demanda da China e dos países em desenvolvimento, combinada com cortes de oferta anunciados, provavelmente manterá o mercado apertado no segundo semestre.

A decisão da China de aumentar o apoio ao seu setor imobiliário reforçou a esperança de um aumento na demanda lá.

Separadamente, fontes disseram à Reuters que a China mais uma vez pediu menos oferta do maior exportador de petróleo do mundo, a Saudi Aramco. (Ana Katia + agências)

Veja Também