Petróleo

Petróleo fecha em queda; no mês, perde mais de 5%

Atualizado 31/10/2023 às 16:38:07

[31/10/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

As cotações do petróleo iniciaram o dia em alta, recuperando-se das perdas de ontem, mas ao longo da sessão voltaram a cair com sinais de que o conflito Israel-Hamas ainda não se espalhou para regiões produtoras da commodity no Oriente Médio. Os preços voltaram ao patamar anterior ao conflito. Houve também pressão da forte alta do índice dólar.

Ao mesmo tempo, sinais problemáticos para a demanda, como a queda da atividade industrial na China – maior importador global de petróleo – seguem como fator de pressão negativa. Ontem, o Banco Mundial afirmou que a desaceleração do crescimento global deverá reduzir os preços globais do petróleo para uma média de US$ 81 por barril em 2024, salvo qualquer conflito adicional no Oriente Médio.

No mês, os preços tiveram queda expressiva. O primeiro resultado mensal negativo desde maio. O contrato Brent para janeiro fechou em US$ 85,02 o barril, com queda de 1,54% no dia e recuo acumulado de 5,7% no mês. No ano, há avanço de 4,4%. O WTI para dezembro caiu 1,56%, a US$ 81,02. No mês, houve queda de 8,7%. No ano, alta de 4,5%. (BDM Online + agências)

Veja Também