Petróleo

Petróleo fecha em alta com queda do dólar, China e furacão na Flórida

Atualizado 29/08/2023 às 15:54:37

As cotações do petróleo fecharam com alta numa sessão com vários fatores de sustentação. O primeiro deles é a queda do dólar ante várias moedas, provocada por dados econômicos ruins nos EUA, que apontam para o fim do aperto monetário no país.

Há expectativa de novas medidas de estímulo na China e, por fim, a tempestade Idalia se transformou em furacão e segue em direção à Flórida, o que levanta temores de suspensão de operações no Golfo do México.

A Chevron, grande produtora offshore da região, está evacuando temporariamente os trabalhadores em algumas de suas instalações localizadas a sudeste de Nova Orleans, segundo a Reuters. Mas a Shell informou que que não vai fechar nenhuma de suas instalações. A rota do furacão, diz a empresa, está a leste da maioria dos equipamentos de produção, na costa do Texas e da Louisiana.

No fechamento, o contrato Brent para novembro subiu 1,24%, a US$ 84,91 por barril, na ICE. O WTI para outubro teve alta de 1,32%, a US$ 81,16 por barril, na Nymex. (BDM Online + agências)

Veja Também