Ibovespa

Mineração e siderurgia caem após balanços; petroleiras sobem na contramão da commodity

Atualizado 28/07/2023 às 11:04:37

As ações de mineração estão entre as maiores baixas do Ibovespa, seguindo o minério de ferro e após resultados de Usiminas hoje e da Vale ontem. Usiminas (#USIM5) lidera as perdas, em queda de 4,67% (R$ 7,14). O lucro líquido da siderúrgica no 2TRI caiu 73% na comparação anual. Vale (#VALE3) registra perda de 2,40% (R$ 68,73), depois de registrar queda de 13,3% da receita líquida do 3TRI e de 26,2% no Ebitda Ajustado. CSN Mineração (#CMIN3) cai 0,92% (R$ 4,30); CSN (#CSNA3) -2,11% (R$ 13,47); Gerdau (#GGBR4) -1,51% (R$ 28,05) e Metalúrgica Gerdau (#GOAU4) -0,97% (R$ 13,28).

Apesar da sinalização da China a respeito de novos estímulos econômicos, a falta de medidas concretas, com a reunião do Politburo se aproximando, além do pedido de província de Yunnan para limitar a produção das siderúrgicas, fizeram o minério de ferro cair nesta sexta-feira. O contrato para setembro ferro fechou em baixa de 2,68% em Dalian (US$ 116,57 a tonelada). No mercado à vista de Qingdao o recuo foi ainda maior: 3,58% (US$ 110,07). Há pouco a commodity perdia 1,25% (US$ 107,05) em Cingapura.

Já os contratos futuros de petróleo oscilaram antes da abertura da bolsa, mas agora firmam. Apesar disso, as ações do setor operam no positivo, em sua maioria. Petrobras ON (#PETR3) avança 0,92% (R$ 32,82) e Petrobras PN (#PETR4) +0,82% (R$ 29,63).

Hoje, o conselho de administração da estatal reúne-se para discutir a política de dividendos da companhia e uma possível recompra de ações, entre outros assuntos. Prio (#PRIO3) vai na direção oposta e registra perda de 0,75% (R$ 44,75), enquanto 3R Petroleum (#RRRP3) tem ganho de 0,57% (R$ 35,59). (Priscila Arone)

Veja Também