Juros

Juros futuros fecham em alta moderada em dia de disparada dos Treasuries

Atualizado 09/11/2023 às 18:19:00

[09/11/23]

As taxas dos DIs fecharam com alta moderada na B3, hoje, em dia de disparada dos retornos dos Treasuries e da avanço do dólar, ativos que costumam levar os DIs a reboque. A aprovação da reforma tributária, como a aprovação já esperada, teve impacto tímido nos juros domésticos, segundo analistas.

Lá fora, os títulos americanos foram pressionados por uma série de fatores. Primeiro, foram vários dirigentes do Fed que deram declarações em tom hawkish, alertando que o ciclo de aperto monetário pode não ter acabado ainda. Mensagem reforçada depois pelo presidente do BC dos EUA, Jerome Powell, em evento do FMI.

No meio disso, um leilão de T-bonds de 30 anos com demanda aquém da esperada também pressionou os retornos dos Treasuries. Depois de renovar máximas de forma sucessiva, a T-note de 2 anos ficou acima dos 5%. No pior momento do dia, o juro do T-bond de 30 anos subiu 0,19pp, a 4,80%. No fechamento, o contrato DI para jan/24 ficou em estável em 11,996%; o jan/25 subiu a 10,825% (de 10,786%); o jan/26, a 10,660% (de 10,579%). O jan/27, a 10,785% (de 10,699%); o jan/29, a 11,140% (de 11,067%). O jan/31 caiu a 11,340% (de 11,260%). (Ana Conceição)

Veja Também