Juros

Juros futuros acompanham recuo dos Treasuries com declarações de Powell

Atualizado 01/12/2023 às 18:07:02

Os juros futuros acompanharam o movimento de baixa dos rendimentos dos Treasuries, que por sua vez reagiram às declarações do presidente do Fed, Jerome Powell, de que a inflação americana está elevada, mas caminhando na direção certa.

Embora tenha dito que ainda é cedo para falar em corte das taxas, Powell agradou o mercado ao comentar que a economia americana está em desaceleração, caminhando para um pouso suave, o que sugere que o Fed não deverá mais subir os juros. Porém, Powell não descartou totalmente uma nova alta, afirmando apenas que o Fed não precisa ter pressa em agir.

No cenário interno, Roberto Campos Neto repetiu hoje, durante o almoço anual da Febraban, que o BC está confortável com o ritmo de cortes de 0,5 pp da Selic por reunião nas próximas reuniões, mas salientou que o BC reavalia os dados a cada reunião para tomar suas decisões e que uma nova reavaliação está próxima, a reunião deste mês do Copom, nos dias 12 e 13.

Também chamou atenção hoje o ruído entre o ministro Fernando Haddad e o deputado Danilo Forte, que reiterou que vai rejeitar a emenda do senador Randolfe que limita o contingenciamento do Orçamento. Entre os dados do dia, a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) de outubro mostrou alta de 0,10% sobre setembro, contrariando a previsão de avanço de 0,4%.

No fechamento, o DI para jan/25 caiu a 10,300% (de 10,320% no fechamento de ontem); o jan/26 cedeu a 9,935% (9,980%); jan/27 recuou para 10,060% (10,095%); jan/29, a 10,520% (10,530%); jan/31, a 10,750% (10,770%); e o Jan/33 ficou estável, em 10,870%. (Téo Takar)

Veja Também