Juros

Juros fecham em alta, acompanhando correção dos Treasuries

Atualizado 04/12/2023 às 18:05:58

As taxas dos DIs fecharam com alta forte, ajustando-se à cautela no exterior, onde os retornos dos Treasuries dispararam. O mercado corrigiu exageros da semana passada nas apostas de cortes de juros pelo Fed, enquanto aguarda dados cruciais como o payroll e o CPI de novembro nos EUA.

A forte alta do dólar (+1,39%, a R$ 4,9487), também em modo de correção, foi outro fator que pesou. No monitoramento do CME Group, 50,5% ainda acreditavam num corte de juro em março no fim da tarde, pouco abaixo dos 55% de 6ªF passada.

Os yields das notes de 2 e 5 anos subiram mais de 0,10pp nas máximas do dia. O da note de 10 avançou pouco menos que isso. Com a piora vindo do exterior, as taxas dos DIs médios e longos subiram mais. Roberto Campos Neto falou em duas ocasiões hoje, mas em nenhuma comentou política monetária.

No fechamento, o DI para jan/25 subiu a 10,325% (de 10,273%, na 6ªF); o jan/26 avançou a 10,00% (9,907%); jan/27, a 10,140% (10,017%); jan/29, a 10,580% (10,465%); jan/31, a 10,840% (10,715%); e o Jan/33 subiu a 10,940% (10,822%). (Ana Conceição)

Veja Também