Juros

Juros curtos sobem com PIB, longos seguem queda dos Treasuries

Atualizado 05/12/2023 às 18:15:33

Os juros futuros fecharam sem direção única nesta 3ªF, com os curtos em alta após o inesperado, embora tímido, crescimento do PIB no 3º trimestre.

Os longos acompanharam a baixa nos retornos dos Treasuries, que hoje reagiram ao relatório Jolts. O documento mostrou o menor número de vagas em aberto em 28 meses nos EUA, um dado que deve agradar ao Fed.

O PMI de serviços do país veio acima do esperado (52,7), mas não afetou as apostas (57% no fim da tarde, segundo o CME) de que o BC americano vai iniciar o corte de juros em março.

Além disso, a expectativa de que os principais BCs vão reduzir juros em 2024 puxou as taxas longas para baixo nos EUA e na zona do euro.

Na arena doméstica, o PIB de +0,1% sobre o 2º trimestre, ante expectativa de -0,2%, consolidou a percepção de que o Copom deve seguir no ritmo de corte de 0,50pp na Selic. Algo reiterado pelo presidente do BC, Campos Neto, em almoço com a FPE hoje.

No fechamento, o DI para jan/25 subiu a 10,380% (de 10,328%, ontem); o jan/26 avançou a 10,050% (10,012%); jan/27, a 10,160% (10,153%); jan/29, a 10,600% (10,603%). O jan/31 caiu a 10,840% (10,858%); e o Jan/33 cedeu a 10,940% (10,964%). (Ana Conceição)

Veja Também