Juros

Juros curtos caem com Galípolo, médios e longos sobem com Treasuries

Atualizado 30/11/2023 às 18:06:50

As taxas dos DIs mais curtos fecharam com queda nesta 5ªF, com o DI Jan26 abaixo dos 10% pela primeira vez desde agosto, após declarações do diretor de Política Monetária do BC, Gabriel Galípolo, em evento do JPMorgan.

Segundo ele, em conversas recentes com participantes do mercado, há um sentimento de que seria possível acelerar o ritmo de cortes na Selic. “Agora, no cenário mais benigno, venho sentindo nas interlocuções uma pressão do sentimento de que há espaço para eventualmente acelerar [os cortes]”.

Mas ele ressaltou que o BC colocou uma barra alta para alterar o ritmo atual de -0,50pp e que o Copom tem tentado “não se emocionar muito com dados de alta frequência”.

Os juros médios chegaram a cair e os longos ficaram estáveis, mas depois voltaram a subir com os retornos dos Treasuries longos batendo nas máximas no fim da sessão, numa correção da queda recente, que tem sido considerada “exagerada”.

No fechamento, o DI para jan/25 caiu a 10,320% (de 10,414%, ontem); o jan/26 cedeu a 9,980% (de 10,033%). O jan/27 ficou estável em 10,095% (de 10,098%); o jan/29, subiu a 10,530% (de 10,507%). O jan/31, a 10,770% (de 10,721%) e o Jan/33, a 10,870% (de 10,811%). (Ana Conceição)

Veja Também