Morning Call

Japão mantém juro, mas indica maior flexibilidade

Atualizado 28/07/2023 às 01:37:47

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[28/7/2023]

… Ainda não foi desta vez que o BoJ ajustou sua política ultrafrouxa. O juro seguiu em -0,1% e a faixa de variação permitida para o retorno do bônus do governo (JGB) de 10 anos foi mantida entre -0,5% e 0,5%. A surpresa foi ter indicado “maior flexibilidade” a partir de agora na condução da política de controle da curva. A expectativa nesta 5ªF de que o BC japonês fizesse algum movimento hawkish impulsionou o iene e puxou os yields americanos, que, junto com o PIB forte dos EUA e a proposta do Fed de elevar a exigência de capital para grandes bancos, azedou os mercados. Hoje, o PCE (9h30) e as expectativas inflacionárias do sentimento do consumidor de Michigan (11h) podem abalar as apostas ao Fomc. Aqui, tem deflação do IGP-M (8h), resultado fiscal (8h30), Pnad (9h), teleconferência da Vale sobre o balanço (11h) e reunião da Petrobras para discutir a nova política de dividendos.

… O conselho de administração da estatal reúne-se nesta 6ªF e, segundo apurou o Valor, as mudanças podem incluir a recompra de ações. Na véspera do dia D, as ações de Petrobras caíram mais de 5%, em um dia difícil para o Ibovespa.

… Além das dúvidas sobre os dividendos, pesaram rumores de interferência do PT, que quer trocar a diretoria (abaixo).

… Também Vale caiu (-1,87%) horas antes do balanço (leia mais abaixo), que reportou queda de 78% no lucro líquido do 2Tri (US$ 892 milhões). No after hours em NY, o ADR ensaiou reação, mas fechou em baixa de 0,27%.

… Sob pressão do exterior, os ativos domésticos operaram com alta volatilidade: o índice da bolsa oscilou 3 mil pontos, o dólar foi da mínima de R$ 4,70 para R$ 4,75 no final do pregão e os juros longos e intermediários subiram (leia abaixo).

… A proposta para reforma da regulação bancária nos EUA, que eleva as exigências de capital para bancos entre US$ 100 bilhões e US$ 250 bilhões, foi mal-recebida pelo mercado em NY e não tem consenso nem entre dirigentes do Fed.

… Foi aprovada por 3 a 2 na Federal Deposit Insurance Corporation (Fdic) e por 4 a 2 no Federal Reserve. As novas regras, que só deverão ser implementadas entre 2025 e 2028, ficarão abertas à consulta pública até o fim de novembro.

… A Financial Services Forum, que representa o setor bancário, afirmou que as instituições financeiras estavam “desapontadas”, e isso foi revelado pela queda dos papéis, como BofA (-1,42%), Morgan Stanley (-0,84%) e Wells Fargo (-1,44%).

… A notícia esvaziou o otimismo da manhã com o crescimento de 2,4% do PIB/2Tri, bem acima do esperado (1,8%) e da expansão no 1Tri (2%), que parece afastar o risco de recessão, mas gera dúvidas sobre uma pausa no aperto monetário.

… Nesta semana, Powell sinalizou a intenção de encerrar o ciclo, mas evitou qualquer compromisso, deixando claro que a decisão dos próximos passos é dependente dos dados que virão. Por isso, o PCE de junho é bastante importante hoje.

… As estimativas para a medida preferida de inflação do Fed apontam para um consenso de +0,2% na margem para o índice cheio, com o acumulado em 12 meses recuando a 3%. Já para o núcleo, a estimativa é de desaceleração de 4,6% para 4,1%.

… No final do dia, o CME sustentava aposta amplamente majoritária (80%) em juro estável no Fomc de 20/setembro.

… A força do dólar foi também influenciada pelo recuo do euro com a sinalização mais dovish de Lagarde, após o BCE subir o juro da zona do euro em 25pb, mas acenar com uma parada em setembro na entrevista coletiva.

RUÍDOS – Internamente, repercutiu a confirmação do nome do economista Marcio Pochmann para presidir o IBGE, além de outras articulações da ala ideológica do PT, que pressiona para interferir e conquistar cargos na área econômica.

… Segundo a Coluna do Estadão, gente de peso e influente junto ao governo quer também indicar Guido Mantega para a Vale, o que seria feito por meio da Previ, o fundo de pensão do Banco do Brasil, que é o maior acionista privado da companhia.

… Essa ala mais à esquerda do PT tem a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, como uma de suas principais expoentes.

… O grupo petista raiz está ainda fritando o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, que já não estaria mais nas graças de Lula e pode ser substituído para mudanças “o quanto antes” na diretoria da estatal, com indicações do partido.

… Sobre Pochmann, é assunto resolvido, sem chance de reação de Simone Tebet, que já absorveu o “golpe”.

… Nesta 5ªF, a ministra disse que a indicação de Lula é “mais do que justa”, que o presidente “nunca fez nenhum pedido para o Planejamento”, que esse “é o primeiro” e ela vai acatar. “Pochmann será muito bem-vindo, não vou fazer pré-julgamento.”

MAIS AGENDA – O dia começa com deflação do IGP-M (8h), de 0,74% em julho, na mediana de pesquisa Broadcast, após recuo de 1,93% em junho. As estimativas dos analistas de mercado são todas negativas, de 1,00% a 0,30%.

… Na sequência (8h30), vem o resultado do setor público consolidado, que deve registrar déficit primário de R$ 44,40 bilhões em junho, um pouco menor do que o saldo negativo de R$ 50,172 bilhões observado em maio.

… As projeções, também todas negativas, vão de R$ 155,70 bilhões a R$ 65,0 bilhões.

… Na Pnad (9h), espera-se mais uma redução da taxa de desemprego na média móvel do trimestre até junho, para 8,2%, contra 8,3% até maio. Entre os balanços, é a vez de Usiminas, antes da abertura dos mercados financeiros.

LÁ FORA – Chevron e ExxonMobil soltam resultados pela manhã. À tarde, a Baker Hughes divulga o número de poços de petróleo em operação nos EUA (14h) e o BC do Chile divulga decisão de política monetária (18h20).

AFTER MARKET – Intel saltou 8% com o lucro líquido inesperado de US$ 1,5 bilhão no 2Tri, ou US$ 0,35 por ação, enquanto a expectativa dos analistas do mercado financeiro era por uma perda de US$ 0,66 por papel.

AMBIENTE TÓXICO – O suspense com a nova política de dividendos da Petrobras, rumores de saída de Prates, notícias de bastidores sobre Mantega na Vale e a confirmação de Pochmann no IBGE levaram ruído ao Ibovespa.

… Além de as movimentações de viés político no governo terem desagradado, a piora externa também pesou por aqui, diante da investida do Fed para elevar os níveis de exigência de capital dos grandes bancos.

… A ofensiva derrubou o setor financeiro em NY e os bancos brasileiros acompanharam a queda, já sensíveis às recentes ameaças da equipe econômica de acabar com o instrumento dos Juros sobre Capital Próprio (JCP).

… Sabotado pelos bancos, pela Vale e pela Petrobras, que juntos têm participação de 40% no Ibovespa, o índice à vista quebrou o jejum e, depois de cinco altas consecutivas, precipitou uma realização de lucros (-2,10%).

… Devolveu os 120 mil pontos (119.989,64), com volume financeiro de pouco menos de R$ 23 bilhões.

… Petrobras já exibia desânimo pela manhã com o relatório de produção e vendas do 2Tri, divulgado um dia antes. Mas piorou à tarde com a história de que parte do PT tem a intenção de mudar a diretoria da estatal.

… O papéis afundaram: ON, -5,63% (R$ 32,52); e PN, -5,19% (R$ 29,39). Não tiveram a menor chance de seguir a alta de 1,59% do petróleo Brent para setembro, a US$ 84,24, impulsionado pela promessa de maior demanda.

… O PIB/2Tri forte dos EUA colaborou para a percepção de maior consumo de combustíveis.

… As cotações já subiram mais de 10% este mês com os cortes voluntários na produção da Arábia Saudita e da Rússia, bem como indicações da Opep+ de que pode tomar novas medidas de restrição, se achar necessário.

… O petróleo também continua apostando que a China, cedo ou tarde, vai dar um choque de estímulos.

… Os bancos caíram em bloco, contribuindo para o desempenho negativo do Ibov. Santander perdeu 3,24% (R$ 28,40); Bradesco PN, -2,27% (R$ 16,33); Itaú, -2,23% (R$ 28,12); Bradesco ON, -2,22% (R$ 14,55); e BB, -2,05%.

… A pior queda do dia ficou com Gol (PN, -5,83%), mesmo depois de ter revertido prejuízo no 2Tri. Azul (PN, -4,07%) também se deu mal. Já Assaí saltou 4,90% (ON), com o balanço bem recebido pelos investidores.

IMPORTOU A PRESSÃO – O estresse desencadeado lá fora pelo confronto do Fed com os grandes bancos e pelo risco da surpresa hawkish do BoJ puxou o dólar de volta à faixa de R$ 4,75 e adicionou prêmio de risco ao DI.

… Antes mesmo destes dois gatilhos terem elevado a tensão nos negócios, a força do PIB americano já acelerava o dólar pela manhã em escala global. Aqui, a moeda flertou com R$ 4,70 na abertura, mas depois engatou alta.

… No fechamento, subiu 0,65% (R$ 4,7587) e interrompeu o alívio da véspera com a esperança de pausa do Fed.

… No DI, só a ponta curta fechou perto dos ajustes (jan/24 a 12,600%, contra 12,592% no pregão anterior), porque está fechada para um corte de meio ponto da Selic pelo Copom na reunião da semana que vem.

… Já os demais contratos reproduziram o fôlego dos rendimentos dos Treasuries, diante do clima pesado da tarde, que levou o juro da Note-2 anos a se aproximar dos 5%, enquanto o de 10 anos fechou colado em 4%.

… No fechamento, o contrato de DI para jan/25 subiu a 10,630% (de 10,570% na véspera); jan/26, 10,115% (de 10,038%); jan/27, a 10,210% (de 10,127%); jan/29, a 10,610% (de 10,521%); e jan/31, a 10,840% (de 10,744%).

… Na curva, a aposta no corte mais ousado da Selic em agosto (0,5 pp) está consolidada. Entre os economistas, segue majoritária a chance de queda menor (0,25 pp), mas vem crescendo a precificação mais agressiva.

… O BTG Pactual está nesta ponta dos que acreditam que o Copom já vai começar o ciclo com desaperto mais intenso, diante da inflação mais benigna e da evolução positiva do debate em torno das metas para o IPCA.

… Na visão do banco, dado o atual nível restritivo da Selic, o Copom deve julgar que 0,5 pp “está longe de implicar um afrouxamento excessivo no curto prazo e que pode manter este ritmo ideal por várias reuniões”.

COMPROU UMA BRIGA – O plano do Fed de forçar os bancos a aumentarem as suas reservas para absorver perdas inesperadas gerou revolta no setor financeiro e abriu uma onda de queda dos papéis das instituições.

… A Financial Services Forum, que defende os interesses dos grandes bancos americanos em Washington, disse que não há justificativa plausível para a proposta que pretende elevar a exigência de capital do segmento.

… A FSF lembrou que as instituições acabaram de ter a saúde atestada pelo teste de estresse do Fed, que esvaziou o risco de turbulência após as falências do SVB e Signature Bank (março) e do First Republic (maio).

… O pessimismo dos bancos se somou às dúvidas sobre o BoJ e sobre o Fed de setembro (depois do PIB forte), ainda que o dado tenha reforçado a leitura de pouso suave da economia dos EUA, como projeta Powell.

… Depois da longa sequência de 13 altas, o Dow Jones caiu 0,67%, aos 35.282,72 pontos. O S&P 500 registrou queda de 0,64%, a 4.537,41 pontos; e o Nasdaq perdeu 0,55%, a 14.050,11 pontos, apesar do salto de 4% da Meta.

… A especulação hawkish, horas antes do BoJ, acelerou o iene (+0,54%, a 138,87/US$), enquanto o euro (-0,99%, a US$ 1,0968) atingiu mínimas, assim que Lagarde sugeriu que o BCE pode não seguir mais com a alta dos juros.

… Também a libra atraiu vendas (-1,13%, a US$ 1,2783), enquanto o dólar exibiu fôlego com o PIB americano forte e a busca de proteção com o estresse dos bancos, garantindo alta de 0,88% do índice DXY, para 101,773 pontos.

… O efeito combinado do PIB dos EUA com os relatos de controle da curva de juros pelo BoJ colocou pressão nos yields dos Treasuries: Note-2 anos a 4,915%, contra 4,828% na véspera, e 10 anos a quase 4%: 3,999%, de 3,857%.

EM TEMPO… Receita líquida da VALE somou US$ 9,673 bilhões, 13,3% a menos que no 2TRI22, e Ebitda ajustado caiu 26,2% no 2TRI23 ante 2TRI22, para US$ 3,874 bilhões…

… Dívida líquida no período foi de US$ 8,908 bilhões, 65,7% acima do 2TRI22…

… Companhia vai distribuir JCP no valor de R$ 8,276 bilhões, o equivalente a R$ 1,9170 por ação, com pagamento em 1º/9; ex em 14/8…

… Mineradora confirmou parceria em metais básicos com Ma’aden e fundo árabe (PIF); valor do negócio é de US$ 3,4 bilhões…

… Empresa atualizou guidance de custos do minério, do níquel e C1.

PETROBRAS afirmou que não há qualquer decisão da diretoria executiva ou do Conselho de Administração da companhia de retornar ao mercados de distribuição de combustíveis…

… BB Investimentos fez uma projeção de dividendos pagos pela Petrobras entre R$ 0,55 e R$ 2,18 por ação, tendendo à faixa inferior do intervalo…

… Se confirmado, a estatal vai pagar entre R$ 7,1 bilhões e R$ 28,4 bilhões aos acionistas referentes ao 2TRI…

… Goldman Sachs elevou preço-alvo da Petrobras ON de R$ 45,10 para R$ 46,10 e da Petrobras PN de R$ 41 para R$ 41,90, mantendo recomendação de compra…

… Revisão refletiu ajuste das estimativas da empresa para incorporar o ambiente macro atualizado, com preços do petróleo tipo Brent mais altos e real mais valorizado, além dos números do relatório de produção da estatal.

EMBRAER alterou valor máximo de oferta (tender offer) para recompra de bonds de US$ 500 mi para US$ 750 mi, com objetivo de adquirir à vista notas de circulação sem garantia real, com garantia fidejussória incondicional.

MULTIPLAN teve lucro líquido de R$ 247,2 milhões no 2TRI23, alta de 43,3% sobre 2TRI22; Ebitda somou R$ 369,3 milhões, alta de 28,4% no mesmo período…

… Receita líquida totalizou R$ 502,3 milhões no 2TRI23, alta de 15,1%.

HYPERA registrou lucro das operações continuadas de R$ 504,4 milhões no 2TRI, alta de 10,7% na comparação anual; Ebitda das operações continuadas somou R$ 709,7 milhões, avanço de 15,7% em relação ao mesmo período/2022.

RUMO pode fazer uma oferta de ações na B3 na casa dos R$ 5 bilhões, de acordo com fontes do Broadcast. O sindicato dos bancos que coordenarão a oferta começa a ser formado e teria o BTG e Itaú BBA entre os já escolhidos.

INTELBRAS registrou lucro líquido de R$ 118,2 milhões no 2TRI, alta de 22% na comparação anual; Ebitda somou R$ 137,73 milhões, crescimento de 15,8% em relação ao mesmo período de 2022.

COPEL. MPF pediu ao Tribunal de Contas da União (MPTCU) a interrupção do processo de privatização da companhia, que lançou oferta de ações para reduzir a 15% a participação do Estado do Paraná na empresa.

AMERICANAS SA informou que teve o total de 1.404 desligamentos na semana de 17 a 24 de julho; número de funcionários no dia 23 era de 35,7 mil…

… Total de pagamentos realizados na semana somou R$ 356 milhões; já o total de recebimentos somou R$ 344 mi.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também