Economia

Indicador Antecedente de Emprego da FGV sobe 2,2 pontos em junho e reverte duas quedas

Atualizado 05/07/2023 às 08:46:52

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) da FGV reverteu duas quedas mensais consecutivas e avançou 2,2 pontos em junho, para 76,8 pontos, no maior nível desde outubro de 2022.

Em maio, o indicador estava em 74,6 pontos. Em médias móveis trimestrais, o IAEmp cresceu 0,2 ponto (75,5 pontos) em junho.

Segundo a FGV, seis dos sete componentes do IAEmp subiram no mês passado, com destaque para Situação Atual dos Negócios de Serviços (+0,7 ponto), Emprego Previsto (+0,5) e Tendência dos Negócios da Indústria (+0,5).

Já Situação Atual dos Negócios da Indústria, o único componente com recuo, perdeu -0,1 ponto.

Rodolpho Tobler, economista do FGV/Ibre, destacou que o avanço compensou as quedas de abril (-1,4 ponto) e maio (-0,4 ponto), mas “não se afasta muito” do patamar de 75 pontos, que oscila desde a virada para 2023. O resultado, disse o economista, é um primeiro sinal positivo, mas ainda mostra cautela sobre a retomada de uma trajetória mais favorável para o mercado de trabalho nos próximos meses. “Boas notícias do ambiente macroeconômico serão fator fundamental para geração de empregos”, avalia Tobler.

O IAEmp calcula a expectativa de geração futura de vagas com base nas sondagens da FGV com indústrias, serviços e consumidores em sete capitais brasileiras.

Veja Também