Economia

IGP-M cai 0,72% na 2ª prévia de julho, menos que na 2ª de junho (-1,78%)

Atualizado 19/07/2023 às 09:55:43

O Índice Geral de Preços-Mercado da Fundação Getulio Vargas registrou recuo de 0,72% na segunda prévia de julho, bem menor que na mesma leitura do mês anterior, de 1,78%. Na prévia de junho, o IPC-M (índice ao consumidor) teve queda de 0,30%; agora, subiu 0,04%.

A queda geral de 0,72% foi impulsionada pelo recuo de 1,03% no IPA-M (índice ao produtor amplo), que também foi menor que na leitura correspondente de junho (-2,58%). As maiores pressões de baixa vieram de café em grão (-12,45%), leite in natura (-6,48%), após quedas de 4,35% e de 1,42%, respectivamente. Também contribuíram milho em grão (-4,78%), gasolina (-6,42%) e soja em grão (-1,23%), mas nesses casos os recuos foram menores que na leitura passada (-12,48%, -11,02% e -3,28%, respectivamente).

Pressões altistas vieram do minério de ferro (+5%), batata (+8,35%), banana (+4,56%), óleo de soja refinado (+3,85%) e suínos (+2,34%), após quedas de 3,14%, 2,99%, 3,15%, 7,08% e 6,26%, respectivamente.

O IPA-M Agro registrou queda de 2,29% (antes, -3,53%), e o IPA-M Industrial recuou 0,57% (antes, -2,21%). Ainda segundo a FGV, o INCC-M (índice de custo da construção civil) desacelerou a +0,03% na segunda prévia de julho, de +1,31% na segunda de junho, com arrefecimento expressivo no componente mão de obra, de 2,53% para 0,26%.

Veja Também