Giro dos Mercados

Ibovespa vai na contramão de NY, que sobe após PCE e melhora do sentimento do consumidor

Atualizado 28/07/2023 às 11:58:00

O Ibovespa oscilou entre 120.660,21 e 119,706,26 pela manhã e há pouco cedia 0,14% (119.824,45), em baixa limitada por Petrobras, que discute a política de dividendos.

NY avança (Dow +0,55%; S&P +0,89% e Nasdaq +1,55%) após o PCE mostrar que a inflação esfriou enquanto os gastos do consumidor subiram em junho, aumentando o ímpeto da economia antes do 3TRI.

O PCE subiu 0,2% ante maio e 3% ante 2023, no ritmo mais lento em mais de dois anos. O núcleo também subiu 0,2%, na margem, e 4,1% ante junho de 2022. Já os gastos do consumidor , ajustados pela inflação, aumentaram 0,4%, o maior desde janeiro. Embora acima da meta do Fed, a forte desaceleração nos preços e salários eleva as esperanças de que o BC possa domar a inflação sem causar uma recessão.

À medida que a inflação arrefece, o mercado de trabalho resiliente sustenta a economia.

No câmbio, o dólar cai a R$ 4,7238 (-0,73%), em linha com o exterior, onde a moeda recua ante a maioria dos pares e emergentes (DXY em -0,31%).

Na renda fixa, os retornos dos Treasuries estão em queda, reagindo ao BoJ e estendendo perdas após o sentimento do consumidor melhorar nos EUA.

Aqui, os juros acompanham a partir de Jan/27 e a ponta mais curta sobe de leve antes do Copom cortar a Selic em 25 pb na próxima semana, segundo precifica o mercado. (Ana Katia)

Veja Também