Mercados

Ibovespa sucumbe a NY fraca com restrições prolongadas

Atualizado 05/02/2024 às 12:18:38

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2023/12/mercado-finaneiro-ibovespa.jpg

[05/02/24] Da Redação do Bom Dia Mercado

O Ibovespa não resistiu à queda das ações ligadas ao minério e a NY sem fôlego (Dow -0,73%; S&P -0,45% e Nasdaq -0,43%), após nova reação do presidente do Fed, Jerome Powell, contra esperanças de taxas de juros mais baixas em março. Há pouco o índice caía a 126.819,60 pontos (-0,29%), com NY piorando após ISM de serviços acima do estimado corroborar com a visão de que os cortes de juros não são para já.

A baixa é limitada por bancos, antes dos balanços de Bradesco e Itaú, enquanto Petrobras tentava driblar a flutuação no petróleo. O perigo de agir cedo demais (cortando taxas) é que o trabalho não esteja totalmente concluído, disse Powell em entrevista à CBS no domingo, freando a ansiedade dos investidores. Isso se somou ao payroll forte de 6ªF, provocando uma disparada nos yields dos Treasuries, que já sobem mais de 12 pontos hoje, e no dólar, que avança ante pares e emergentes. O DXY ganha 0,56% (104,500).

Ante o real, a moeda vai a R$ 5,0141 (+0,92%) puxando os juros futuros. Em uma semana de agenda tranquila, o foco se volta aos Fed Boys que palestram na semana, como Austan Goolsbee, hoje, e Loretta Mester, amanhã. Também o clima de desânimo em relação à China atrapalha, em meio a preocupações com a desaceleração do crescimento do país. (Ana Katia)

Veja Também