Ibovespa

Ibovespa perde os 127 mil pontos, enquanto NY voa firme na aposta do fim do aperto monetário; veja também em vídeo

Atualizado 06/12/2023 às 13:03:42

O Ibovespa fracassa em se manter no terreno positivo apesar do exterior, do apoio das siderúrgicas e das ações ligadas à economia doméstica, com Petrobras pesando na esteira dos temores sobre o excesso de oferta de petróleo. Pouco antes do meio-dia, o índice caía 0,18%, aos 126.673,62, após registrar máxima de 127.537,55 pontos.

O desempenho vai contramão de NY (Dow +0,21%, o S&P em +0,36% e Nasdaq +0,42%), do dólar, que cede a R$ 4,8941 (-0,64%) e dos juros futuros, que recuam mais de 10 pontos nos longos. O payroll sai na 6ªF e hoje mais um dado reforçou o coro dos mercados de que o Fed teria encerrado sua campanha de aperto e começará a cortar os juros no 1TRI, em março. Depois do Jolts ontem mostrar que existem 8,7 milhões de vagas de emprego em aberto nos EUA, o menor nível em 28 meses, as folhas de pagamento privadas do ADP somaram 103 mil, ante consenso de 120 mil, e a leitura de outubro foi revisada para baixo, a 106 mil, de 113 mil antes.

Os rendimentos dos Treasuries, que subiam mais cedo, passaram a cair após os indicadorres, à exceção do retorno da Note de 2 anos, que sobe de leve. Para o payroll, está prevista a criação de 187 mil empregos em novembro, sendo que a taxa de desemprego deverá permanecer no nível mais alto em quase dois anos, em 3,9%. (Ana Katia)

Clique aqui e veja o boletim em vídeo do jornalista Tiago Abech

Veja Também