Ibovespa

Ibovespa dá sequência à correção; varejistas se destacam entre as maiores baixas

Atualizado 27/06/2023 às 18:02:59

O Ibovespa operou descolado do exterior e seguiu a tendência de correção da véspera, após testar os 120 mil pontos e acumular alta de 10% em junho. O índice fechou em baixa de 0,61%, aos 117.522,87 pontos. O volume financeiro somou R$ 25,2 bilhões, abaixo da média diária de maio, de R$ 27,101 bilhões.

A perspectiva mais positiva quanto ao mercado chinês influenciou o desempenho de #BEEF3, que liderou entre a maiores altas do Ibovespa, com +3,98%, a R$ 10,46. Hoje, a China liberou entrada de 40 mil toneladas de carne bovina brasileira que estavam retidas em portos. Também no ranking, #JBSS3 subiu 2,46% (R$ 17,06). A expectativa de medidas para reanimar a economia do país asiático deu fôlego ao minério de ferro, beneficiando #VALE3 (+1,20%; R$ 66,83). Outro destaque positivo foi de #GOLL4, avançando 3,26%, a R$ 12,37.

Por outro lado, #PETR3 caiu 0,87% (R$ 34,26) e #PETR4 cedeu 0,78% (R$ 30,60), impactadas pela baixa do petróleo. Os principais bancos também recuaram, com exceção de #BBDC4 (+0,18%; R$ 16,37). #BBAS3 registrou -1,84%, a R$ 50,20, #ITUB4, -1,12%, a R$ 28,31, #SANB11, -0,71%, a R$ 30,57, e #BBDC3, -0,07%, a R$ 14,50. Varejistas se destacaram entre as maiores perdas do índice: #ALPA4 recuou 7,76%, a R$ 9,15. Em seguida, #ASAI3 teve baixa de 5,83% (R$ 13,09) e #PETZ3 teve queda de 5,42% (R$ 6,28). (Igor Giannasi)

Veja Também