Ibovespa

Ibovespa cai com exterior pesado e incerteza sobre votações em Brasília; Gol tem maior queda em sessão de poucas altas

Atualizado 06/07/2023 às 18:04:24

A tendência negativa externa contaminou o mercado doméstico, que também refletiu as incertezas sobre avanço da pauta econômica no Congresso. O Ibovespa fechou em baixa de 1,78%, aos 117.425,70 pontos. O volume financeiro somou R$ 21,5 bilhões. Ações de empresas mais sensíveis aos juros futuros foram as mais prejudicadas na sessão desta 5ªF, especialmente aquelas ligadas a turismo, varejo e tecnologia.

A maior desvalorização do dia foi de #GOLL4, que recuou 9,78%, a R$ 11,90. Em seguida no ranking negativo, #MGLU3 perdeu 7,62% (R$ 3,15) e #VIIA3 caiu 6,76% (R$ 2,07). Ainda se destacaram na lista #AZUL4 (-6,50%; R$ 19,14), #LWSA3 (-6,34%; R$ 8,42) e #CVCB3 (-5,83%; R$ 3,23). Os principais bancos tiveram queda expressiva: #BBDC4 (-2,41%; R$ 16,17), #BBDC3 (-2,31%; R$ 14,35), #SANB11 (-2,11%; R$ 29,69), #ITUB4 (-1,48%; R$ 28,60) e #BBAS3 (-1,47%; R$ 49,01). A mesma tendência negativa se repetiu entre as blue chips. Com o petróleo fechando de lado, #PETR3 cedeu 1,27%, a R$ 33,31, e #PETR4 baixou 1,53%, a R$ 29,65. Mesmo com alta do minério de ferro, #VALE3 teve queda de 0,72%, a R$ 64,85.

Já #IRBR3 teve o maior ganho do dia, subindo 5,02%, a R$ 48,73, refletindo a boa receptividade do mercado à indicação do ex-ministro Mauricio Quintella Malta Lessa para ocupar a presidência do conselho de administração da empresa. Os poucos papéis do índice que fecharam no campo positivo foram #EZTC3, com +2,00%, a R$ 18,86, #CPFE3, com +1,69%, a R$ 35,58, #MRVE3, com +1,09%, a R$ 12,93, e #ENBR3, com +0,04%, a R$ 23,64. (Igor Giannasi)

Veja Também