Mercados

Ibovespa afunda após payroll reforçar juros altos por mais tempo nos EUA; Meta e Amazon deixam NY mista

Atualizado 02/02/2024 às 12:16:45

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2023/11/mercado.jpg

[02/02/24] Da Redação do Bom Dia Mercado

O payroll pegou de calças curtas quem tinha planejado comprar a queda nos títulos após o payroll. Na máxima, os juros da Note de 2 anos avançaram mais de 20 pontos e o da Note de 10 ultrapassaram os 4%. O relatório de emprego assinou embaixo da fala de Jerome Powell, estimulou uma redução extra nas apostas de corte de taxas em março (agora a chance é de só 20% no CME) e ajustou até mesmo as precificações para maio.

Após a decisão de 4ªF do FOMC, o chairman do Fed já tinha dito que era improvável um corte de juros antecipado. Aqui, o Ibovespa perdeu a atratividade e já recua mais de 1%, aos 126.846,16 pontos (-1,27%), com meia dúzia de ações em alta. O dólar avança a R$ 4,9517 (+0,73%) e o DXY se aproxima dos 104 pontos (103,726, +0,66%). Os juros futuros sobem em toda a curva. Já as bolsas em NY estão mistas, com Dow Jones caindo 0,35%, enquanto S&P (+0,26%) e Nasdaq (+0,75%) se mantêm no positivo graças às Techs, após Meta (+20%) e Amazon (+7%) relatarem lucros melhores ontem, segurando a valorização que fez os preços dos papeis atingirem US$ 272 bilhões em negociações no pré-mercado, validando o aperto de cinto em 2023. (Ana Katia)

Veja Também