Economia

Haddad vê espaço para juro cair mais de 0,25 pp em agosto e põe no radar incentivo à linha branca

Atualizado 13/07/2023 às 11:48:05

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse há pouco que espera “sensibilidade técnica” do Banco Central na decisão de juros de 2 de agosto e que há espaço para um corte de mais de 0,25 ponto percentual na taxa Selic, hoje em 13,75%.

Ele adiantou que amanhã terá reunião com o presidente Lula e que um tema será um programa de incentivos às vendas de eletrodomésticos da linha branca. A indústria prepara uma proposta, depois que o próprio Lula fez a sugestão. Haddad, porém, disse que “falta encontrar espaço fiscal”.   

No caso dos juros, “a expectativa é por corte em agosto; a dúvida é quanto”, afirmou, em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar. Destacou que o juro real está rodando em 10% ao ano e precisa cair para patamar “adequado”.

O ministro fez as declarações um dia depois da divulgação do IPCA de junho (-0,08%), que teve a primeira deflação do ano. Entre os economistas e operadores do mercado, porém, a resiliência mostrada pela inflação de serviços, inclusive no núcleo, afasta a possibilidade de o BC iniciar as reduções com um corte de 0,50 pp.

Haddad afirmou que o BC não tem “bancada de oposição ou situação” e que a missão dos diretores recém-empossados, entre eles seu braço-direito, Gabriel Galípolo, “têm a tarefa de levar novos subsídios técnicos ao Copom”.

Sobre a reforma tributária, disse que o ideal seria fazê-la mais enxuta, com menos exceções, algo que o Senado ainda pode fazer. Ao longo do tempo, acha que a alíquota do novo imposto agregado atingirá equilíbrio em patamar de 25% ou menor. E, sobre a reforma do Imposto de Renda, afirmou que “o foco é cobrar de quem não paga, como as offshores.”


O ministro disse que a implementação do Plano de Transição Ecológica, que está pronto e discutido com os ministérios de Minas e Energia, Ambiente e Indústria, deve demorar quatro anos.

“Vai ser um PAC mais verde que o de 15 anos atrás”, afirmou, com marco de regulação de terras raras e ações em hidrogênio verde, energia limpa e biofertilizantes. 

Veja Também