Economia

Guilherme Mello diz que não está prevista qualquer alteração no arcabouço fiscal

Atualizado 11/12/2023 às 14:05:36

O secretário de política econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello, afirmou hoje que o governo não há discussões sobre mudanças nas regras do novo regime fiscal e que o governo terá condições para se aproximar “o máximo possível” do objetivo de zerar o déficit das contas primárias em 2024.

“Não está em discussão rever a regra do novo regime fiscal”, assegurou ele, durante fórum político da XP, onde representa o ministro Fernando Haddad. Segundo ele, o ambiente econômico do próximo ano será mais favorável para as receitas públicas, que serão beneficiadas pelo impacto das medidas de correção de distorções adotadas neste ano.

Mello afirmou que presidente tem apoiado a agenda econômica do ministro Fernando Haddad e que esta foi apresentada a Lula antes de Haddad assumir o posto. De acordo com o secretário, a reforma dos impostos sobre a renda, pauta que deve se seguir à reforma tributária do consumo, deve ser proposta em 2024, juntamente com a desoneração da folha de pagamentos.

image 5
Guilherme Mello diz que não está prevista qualquer alteração no arcabouço fiscal 2

Mello disse também que uma proposta alternativa à desoneração da folha de pagamento está sendo finalizada pelo órgão e deve ser entregue ainda esta semana a Haddad. Segundo ele, o governo não deve manter políticas que apresentam “resultados questionáveis” do ponto de vista do emprego. A declaração foi uma referência à desoneração que beneficiava 17 setores da economia, mas cuja prorrogação foi vetada pelo presidente Lula.

Veja Também