Morning Call

Feriado em NY reduz a liquidez

Atualizado 04/07/2023 às 00:09:17

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[4/7/2023]

… O feriado do Independence Day fecha os mercados hoje em NY, com redução da liquidez, enquanto investidores esperam pelos dados do payroll (6ªF) para firmar apostas à condução da política monetária do Fed. Aqui, a agenda dos indicadores inclui a produção industrial de maio (9h), que poderá mostrar leve expansão de 0,10%, após queda de 0,60% em abril, e o emplacamento de veículos em junho, pela Fenabrave (11h). No Senado, a sabatina dos novos diretores indicados para o BC, Gabriel Galípolo (Política Monetária) e Ailton Aquino (Fiscalização), começa às 8h30 na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Já a Câmara se dedica às últimas negociações na tentativa de votar nesta 3ªF o projeto do Carf, que destrava a pauta no plenário.

… À noite, o presidente da Câmara, Arthur Lira, não quis confirmar o compromisso de votar hoje o projeto, que devolve o voto de qualidade à Receita Federal, comentando que o relator, deputado Beto Pereira, ainda negociará o texto com as bancadas.

… O Carf julga os conflitos tributários, como a aplicação de multas pela Receita. O voto de qualidade desempatava os julgamentos a favor do governo, mas foi extinto em 2020 pelo Congresso, quando passou a valer o desempate a favor do contribuinte.

… Segundo o Sindicato dos Auditores-Fiscais, com isso o governo deixou de arrecadar R$ 25,3 bilhões em 2022.

… Em janeiro deste ano, o governo retomou o instrumento por meio de MP, como parte de um esforço do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para aumentar as receitas e, dessa forma, melhorar a situação das contas públicas.

… A MP caducou sem ser votada e o governo enviou projeto com o mesmo conteúdo, mas o relator incluiu algumas alterações no seu parecer, como um “Refis” para contribuintes que confessarem de forma espontânea que têm débitos tributários.

… Em outra alteração, permite à Receita firmar acordos com os contribuintes na cobrança de créditos tributários não inscritos em dívida ativa da União. O relator também ampliou o prazo para inscrição do crédito em dívida ativa de 30 para 90 dias.

… O relator ainda dispensou o contribuinte com capacidade de pagamento de apresentar valores como garantia ao ingressar com processos judiciais para recorrer da decisão do Judiciário, em caso de decisão desfavorável.

… Por fim, manteve a regra atual sobre o “limite mínimo de alçada” para acesso ao Carf em 60 salários-mínimos, que o governo propôs elevar para mil salários-mínimos, com o objetivo de reduzir o número de processos neste tribunal.

… A votação do Carf é importante para permitir a apreciação do arcabouço e da reforma tributária, que estão na fila da semana.

REFORMA TRIBUTÁRIA – Governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, que reúne os descontentes, como representantes do setor de serviços, desembarca hoje em Brasília para acompanhar as negociações da proposta na reta final.

… Tarcísio faz questão de dizer que é a favor da reforma tributária, ou de “90%” dela, mas articula com a bancada dos deputados paulistas – que devem votar em peso pelo texto-base – a apresentação de emendas e destaques.

… O governador disse que São Paulo “topa” perder parte da arrecadação com a mudança da tributação do novo imposto da origem (onde o bem ou serviço é produzido) para o destino (onde é consumido), mas insiste em alguns pontos de divergência.

… Entre as mudanças sugeridas por Tarcísio estão a divisão do FDR pelo número de beneficiários do Bolsa Família e a configuração do Conselho Federativo, que decidirá sobre a distribuição do IBS, pelo peso populacional de cada Estado e município.

… No Estadão, após a pressão do governador de São Paulo, o relator da reforma tributária na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), já cogita optar por uma solução intermediária para substituir o Conselho Federativo, criticado por Tarcísio.

… Mas dificilmente Tarcísio conseguirá atrasar a votação, como esperam representantes do setor de serviços, que não querem a reforma. Em contraponto às manifestações contrárias, a Fiesp prepara um movimento de apoio à proposta.

… No final da noite, o líder do PT na Câmara, Zeca Dirceu, disse que a ideia é começar a votação da reforma tributária ainda nesta semana. “Está todo mundo [os deputados] preparado para ficar em Brasília até o fim da semana.”

DESENROLA – O líder do governo no Congresso, senador Randolfe Rodrigues (sem partido), afirmou que ficou acertado que tanto a MP da tabela da isenção do IR como a do Desenrola serão incorporadas em um projeto que já tramita na Câmara.

EM QUEDA – A expectativa de avanço da agenda econômica soma-se à onda de revisões em baixa das estimativas inflacionárias para reforçar as apostas em corte de 50pb da Selic em agosto, que já representam 70% na curva DI (abaixo).

… O mercado vem queimado prêmios desde que o CMN decidiu pela manutenção da meta de 3% e do intervalo de oscilação de 1,5pp, que começa a se refletir nas expectativas de longo prazo, fortalecendo as condições para a queda dos juros.

… No primeiro boletim Focus após a reunião do Conselho, nesta 2ªF, a mediana para o IPCA/23 caiu abaixo de 5% (4,98%) e para 2024, de 3,98% para 3,92%. As de 2025 (3,80% para 3,60%) e de 2026 (de 3,72% para 3,50%) derreteram 20 pontos-base.

… Também a mediana da Selic para o fim de 2023 recuou de 12,25% para 12,00% e para 2024 permaneceu em 9,5%, ainda acima do que a curva de juros futuros precificava no fechamento de ontem, entre 9% e 8,75%.

EM ALTA – Enquanto caem a inflação e os juros, o secretário de Política Econômica da Fazenda, Guilherme Mello, revisa em alta a expectativa para o PIB de 2023, que, segundo ele, deve ficar agora entre 2,5% e 3% em 2023.

… Mello representou o ministro Haddad na reunião de instalação da comissão temática de assuntos econômicos do Conselhão.

AGENDA – Estimativas para a produção industrial em maio vão de recuo de 0,7% a expansão de 1,2%, em pesquisa Broadcast, que apurou a mediana de +0,1%, em razão do aumento da produção de automóveis, máquinas e equipamentos.

… Dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias mostraram alta de 2,4% do fluxo de veículos pesados, enquanto a Anfavea apontou crescimento de 10,4% na produção de veículos em maio na variação interanual.

… O bom desempenho era esperado, como resultado dos descontos dos carros novos, mas o impulso é pontual, já que a indústria deve seguir apresentando um comportamento enfraquecido à frente, segundo os economistas.

… Segundo apurou o Estadão, as vendas de veículos novos terminaram junho com crescimento de 6,4% frente a igual período de 2022. Na comparação com maio, as vendas subiram 7,4%, com o ritmo diário batendo a marca de 9 mil veículos.

… Fenabrave solta emplacamento de veículos em junho (11h). Do lado da inflação, sai o IPC-Fipe de junho (5h).

SONHANDO CADA VEZ MAIS ALTO – A curva a termo avançou nas apostas (70%) de que a Selic comece o ciclo caindo meio ponto e passou a embutir até mesmo a esperança de a taxa básica terminar abaixo de 9% no ajuste total.

… A ousadia das estimativas responde à leitura cada vez mais positiva dos investidores sobre a inflação e também ao esforço concentrado na Câmara para votar a agenda econômica esta semana (arcabouço e reforma tributária).

… Destaque ontem para o “miolo” da curva do DI abaixo de 10%. No fechamento dos negócios, o contrato de juro para jan/26 caiu à mínima de 9,945% (contra 10,112% no pregão da última 6ªF); e o jan/27, a 9,965% (de 10,141%).

… O vencimento para jan/24 recuou a 12,775% (de 12,840% na sessão anterior); jan/25 voltou para 10,620% (de 10,765%); jan/29, a 10,330% (de 10,462%); e jan/31 fechou na mínima intraday de 10,490%, contra 10,636% na 6ªF.

… A Focus revelou que o mercado já aposta que o juro cairá meio ponto na reunião do Copom em setembro.

… Quanto a agosto, o economista-chefe e sócio da JF Trust, Eduardo Velho, acredita que o novo corte da gasolina, anunciado na 6ªF pela Petrobras, entra como fator adicional de última hora a favor de queda de 0,50 pp da Selic.

… Já o diretor de tesouraria do banco de câmbio Braza Bank, Bruno Perottoni, vê exagero nesta aposta mais agressiva, diante da “parcimônia” que continua sendo pregada pelo Copom e do tom mais conservador de RCN.

… Ao Broadcast, ele disse não ver susto no câmbio se o BC sinalizar que, diante das condições econômicas, irá mais devagar no ritmo de desaperto do juro. “Já um corte rápido e precipitado pode levar o dólar para cima de R$ 5,00.”

… Em correção de parte da queda de 1,19% da última 6ªF, o dólar à vista subiu ontem (+0,39%), mas não superou a faixa de R$ 4,80, cotado a R$ 4,8084. O noticiário continuou favorável ao fluxo, com recordes na balança comercial.

… O superávit de US$ 10,6 bi em junho foi o melhor para o mês e o acumulado no 1º semestre, de US$ 45,5 bilhões, foi o maior da série histórica. O governo revisou em alta a estimativa para o ano, de US$ 84,1 bi para US$ 84,7 bi.

… O UBS cortou a projeção do dólar de R$ 4,85 para R$ 4,60 neste 3Tri e baixou a previsão do ano de R$ 5 para 4,80.

PAÍS DO FUTURO – Os mesmos gatilhos de otimismo que queimaram prêmio no DI (cortes em breve da Selic e pauta econômica no Congresso) levaram o Ibovespa a se descolar do pregão morno em NY e encostar nos 120 mil pontos.

… Os informes diários do fluxo na B3 continuam dando a medida do apetite dos estrangeiros pelo Brasil. No pregão da última 5ªF, houve entrada de R$ 1,881 bi em capital externo, elevando o acumulado de junho para quase R$ 10 bi.

… O Ibovespa registrou valorização de 1,34%, para os 119.672,78 pontos, com volume financeiro menor (R$ 21,4 bilhões) por conta do fechamento antecipado dos pregões em NY, na véspera do feriado de Independence Day.

… O investidor anda tão empolgado com os fundamentos domésticos, que levou a bolsa a driblar ontem a fraqueza do minério de ferro (-1,68%) e do petróleo com mais uma bateria de indicadores econômicos globais decepcionantes.

… O Brent para setembro virou para queda de 1,01%, a US$ 74,65, zerando toda a alta da manhã, quando a Arábia e a Rússia anunciaram cortes na oferta para agosto, dentro da estratégia de Riad e Moscou para sustentar os preços.

… Os sauditas anunciaram extensão por um mês da redução voluntária na produção de 1 milhão de bpd, anunciada semanas atrás no encontro da Opep+. Já os russos vão enxugar as exportações da commodity em 500 mil bpd.

… Petrobras (PN, +1,72%, a R$ 33,67; e ON, +1,86%, a R$ 30,08) ignorou a baixa do petróleo e se recuperou de forma parcial do tombo de 5% do pregão anterior, quando o novo corte no preço da gasolina pela estatal repercutiu mal.

… Desprezando o minério, Vale (ON, +3,13%, a R$ 66,23) e as siderúrgicas saíram em rali: Metalúrgica Gerdau PN avançou 3,72%, Gerdau PN (+3,59%), Usiminas PNA (+2,55%), CSN ON (+1,48%) e CSN Mineração ON, +1,20%.

… O clima de risk-on também foi manifestado pelas blue chips financeiras: Itaú ganhou 1,97%, a R$ 28,96; Bradesco PN subiu 1,28%, a R$ 16,66; Bradesco ON teve elevação de 1,30%, a R$ 14,83, Santander unit, +2,55%; e BB ON, +2%.

… Na ponta negativa, MRV cedeu 3,11% (R$ 11,21) e liderou as perdas, com o mercado reagindo à oferta subsequente de ações (follow-on). Em seguida, RaiaDrogasil ON baixou 2,80%, a R$ 28,77, e Azul PN perdeu 2,33%.

O PERIGO À ESPREITA – Às vésperas do payroll, que pode movimentar as apostas de mais uma ou duas altas do juro pelo Fed, o medo de recessão no 4Tri seguiu no radar, com novos dados fracos de atividade nos EUA nesta 2ªF.

… Apesar de os mercados em NY não terem registrado picos de nervosismo ontem, a cautela ainda prevalece.

… A inversão da curva dos Treasuries, que costuma ser sintoma de recessão à frente, se intensificou nesta 2ªF e a diferença entre os juros da Note de 2 anos (4,921%) e 10 anos (3,856%) abriu para a maior marca desde os anos 80.

… O gap entre os yields dos títulos chegou a alcançar 109 pontos-base e atingiu a sua maior amplitude desde 1981.

… Entre os indicadores que sinalizaram a perda de ritmo da economia, o PMI industrial medido pela S&P global recuou a 46,3 em junho, em linha com o esperado, mas em terreno de contração de atividade (abaixo de 50).

… O mesmo dado, medido pelo ISM, também apontou contração: recuou para 46 e contrariou a aposta de 47.

… Com o risco de recessão que continua batendo à porta, as bolsas em NY limitaram as altas no fechamento.

… Os índices de ações só se salvaram em leve alta, porque a Tesla (+6,9%) saltou com a entrega recorde de carros elétricos no 2Tri e os bancos comemoram o anúncio de aumento de dividendos após os testes de estresse do Fed.

… O JPMorgan registrou alta de 0,72%; BofA, +1,73%; Wells Fargo, +1,57%; e Morgan Stanley, +1,14%. O Dow Jones fechou praticamente estável (+0,03%; 34.418,47 pontos); S&P 500, +0,12% (4.455,59); e Nasdaq, +0,21% (13.816,77).

… O dólar só não caiu com os indicadores fracos nos EUA, porque também na Europa os dados de atividade decepcionaram, zerando os ganhos do euro (+0,03%, a US$ 1,0913) e da libra esterlina (-0,04%, a US$ 1,2690).

… Na Alemanha, o PMI industrial caiu ao pior nível dos últimos três anos, a 40,6 pontos em junho, de 43,2 em maio.

… O euro não conseguiu exibir força, apesar de o dirigente do BCE Joachim Nagel ter reforçado que novas altas de juros devem ser necessárias contra a inflação. O UBS não duvida de até três apertos (julho, setembro e outubro).

EM TEMPO… PETROBRAS informou que concluiu a emissão global de US$ 1,25 bilhão, com retorno de 6,625% para o investidor e vencimento em 3 de julho de 2033; precificação dos títulos ocorreu em 26 de junho.

VIBRA ENERGIA recebeu R$ 863 milhões com conclusão da venda de participação na ES Gás para a Energisa.

NEOENERGIA. Coelba anunciou renúncia de Luiz Antônio Ciarlini de Souza ao cargo de diretor-presidente da companhia e aprovou Thiago Freire Guth, ex-Light, para o posto, a partir de 10/7.

USIMINAS. Acionistas efetivaram transferência de ações que amplia participação do Grupo Ternium na companhia.

BRF. AGE aprovou aumento do limite do capital autorizado para até 1,825 bilhão de ações…

… Companhia fará oferta pública primária de 500 milhões de novas ações.

GRUPO PÃO DE AÇÚCAR. Éxito fez pedido de registro na SEC, passo importante para segregação de negócios; GPA estima que segregação dos negócios com a Éxito será na metade do 3Tri.

EMBRAER comunicou os resultados da oferta, anunciada em 23/6, para aquisição à vista da totalidade das notas em circulação sem garantia real, sem subordinação, com remuneração de 5,050% e vencimento em 2025…

… Valor principal em aberto era de US$ 957,031 milhões e foram entregues para venda US$ 536,164 milhões…

… BlackRock atingiu participação de 5,04% do total de ações ON da companhia, passando a deter 37.3222.140 de papéis do tipo.

LOCAWEB autorizou emissão de 1.674.060 de novas ações ON para aumento de capital social…

… Assim, o capital social da companhia passou de R$ 3.010.432.439,18, dividido em 594.090.098 de ações ON, para R$ 3.013.866.202,18, dividido em 595.764.158 de ações do mesmo tipo.

TOTVS. TTs (Soluções em Software e Serviços) comprou totalidade do capital social da TRS Gestão e Tecnologia por R$ 78,8 milhões.

SLC AGRÍCOLA atualizou produtividade da soja 2022/23 para 3.908 kg/ha após finalizar a colheita em suas propriedades, queda de 0,3% ante o inicialmente previsto…

… Empresa elevou projeção de produtividade para algodão em 1ª safra, de 1.927 kg/ha para 1.989 kg/há; para algodão em 2ª safra, de 1.839 kg/ha para 1.996 kg/há; e para milho em 2ª safra, de 7.685 kg/ha para 7.809 kg/ha.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também