Sem categoria

Fechamento [12/04]: Bolsas caem, e dólar avança com tensões no Oriente Médio

Atualizado 12/04/2024 às 17:25:31

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2024/03/grafico-bolsa-ibovespa-2.jpg

[12/04/24] Da Redação do Bom Dia Mercado

As bolsas desabaram nesta sexta-feira (12) em dia que investidores estão fugindo do risco, após notícias de que o Irã poderá atacar Israel nos próximos dias, como forma de retaliação à morte de autoridades militares iranianas na Síria.

Os Estados Unidos se esforçam para tentar evitar que o ataque aconteça, uma vez que forças americanas podem ser atacadas também, conforme alertou o Irã. Segundo a CNN, o Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, disse que o País está em alerta máximo.

Com a potencial escalada nas tensões do Oriente Médio, o mercado se direcionou para ativos mais seguros, como dólar, que disparou frente aos pares (DXY +0,72%) e ao real, e ouro, que renovou recorde de fechamento. Os rendimentos dos Treasuries passaram por correção e caíram.

As tensões também provocaram valorização do Petróleo, com o preço do barril Brent alcançando US$ 92 na máxima da sessão, mas finalizando com avanço de 0,79%, aos US$ 90,45 por barril.

A sessão também contou com o início da temporada de resultados e indicadores, embora tenham ficado em segundo plano. As ações da JP Morgan (-6,47%) despencaram após divulgação dos números do primeiro trimestre.

Além disso, a Universidade de Michigan mostrou que o sentimento do consumidor em abril caiu a 77,9, de 79,4 no mês passado (consenso era 79). As expectativas de inflação de um ano subiram de 2,9% para 3,1%, acima da meta de 2% do Federal Reserve, enquanto a de cinco anos foi para 3,0%, de 2,8%.

Confira o desempenhos dos índices em Wall Street:

  • Dow Jones: -1,24% (37.983,90 pontos)
  • S&P 500: -1,46% (5.123,40 pontos)
  • Nasdaq: -1,62% (16.175,09 pontos)

Ibovespa

Por aqui, o Ibovespa seguiu o mau humor do exterior e também caiu forte, com o principal índice acionário brasileiro perdendo o patamar dos 126 mil pontos. Ações ligadas a commodities fecharam longe das máximas registradas pela manhã, mesmo com os ganhos do minério de ferro e do petróleo.

O mercado também acompanhou novas notícias envolvendo a Petrobras. Segundo fontes do Estadão, o governo está contando votos sobre o pagamento de dividendos extraordinários da estatal.

A informação vem após dois conselheiros alinhados à União serem suspensos pela Justiça, incluindo o presidente do Conselho, Pietro Mendes.

O Ibovespa fechou em queda de 1,14%, aos 125.946,09 pontos, com volume de R$ 23,2 bilhões. Na semana, o índice acumulou baixa de 0,67%.

Dólar

A moeda americana subiu forte, em dia de busca por proteção antes do fim de semana, diante das tensões entre Irã e Israel.

Além da influência externa, o efeito técnico da liquidação de US$ 3,5 bilhões em NTN-As (títulos do Tesouro atrelados à variação cambial) na próxima segunda-feira gerou um movimento de ajuste de posições.

O dólar à vista teve alta de 0,60%, a R$ 5,1212. Na semana, a moeda subiu 1,10%.

(Eduardo Saraiva)

Veja Também