Giro dos Mercados

Fechamento [02/04]: Ibovespa sobe com commodities e se distancia de NY

Atualizado 02/04/2024 às 18:03:05

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2024/02/edu-giro2.png

[02/04/24] Da Redação do Bom Dia Mercado

As bolsas em Nova York tiveram outro dia de quedas nesta terça-feira, com investidores de olho na trajetória de juros do Federal Reserve. O mercado acompanhou novas falas de membros do BC americano e novos indicadores.

Pela manhã, a agenda teve o relatório Jolts, que mostrou a criação de 8,756 milhões de vagas em fevereiro, pouco acima de janeiro (8,748 milhões), mas levemente abaixo do esperado (8,770 milhões). Os dados mostraram um mercado de trabalho ainda robusto nos EUA, levando mais expectativas para os dados do payroll na próxima sexta-feira.

Além disso, as encomendas à indústria em fevereiro mostraram alta de 1,4%, contra queda de 3,6% em janeiro e acima da expectativa de alta de 1,0%.

Duas dirigentes do Fed comentaram sobre política monetária hoje. A presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, indicou que o BC americano não deve cortar juros de forma prematura e que é preciso analisar mais dados para ter certeza sobre a trajetória de inflação

A presidente do Fed de São Francisco, Mary Daly, por sua vez, também destacou que não vê a necessidade de ter pressa para reduzir as taxas, mas vê como razoável três cortes nos juros este ano.

Os índices acionários de Wall Street fecharam assim:

  • Dow Jones: -1,00% (39.171,55 pontos)
  • S&P 500: -0,72% (5.205,90 pontos)
  • Nasdaq: -0,95% (16.240,45 pontos)

Ibovespa

Por aqui, o Ibovespa se afastou do mau humor de Wall Street e registrou ganhos. Diferente da sessão passada, as ações ligadas a commodities conseguiram impulsionar o índice para o positivo hoje.

Principais papéis do índice paulista, Vale (VALE3), que subiu 1,18%, aos R$ 61,94, e Petrobras, cujo papel ON (PETR3) ganhou 2,72%, aos R$ 39,61, e PN (PETR4) avançou 2,58%, aos R$ 38,62, foram os grandes responsáveis pela alta.

No câmbio, o dólar encerrou praticamente estável frente ao real, mesmo após a 1ª intervenção do BC no mercado em mais de um ano, com injeção de US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial. O BC justificou a operação citando a “demanda por instrumentos cambiais resultantes dos efeitos do resgate de NTN-A3 (Nota do Tesouro Nacional, subsérie A3) em 15/4/2024”.

O Ibovespa fechou em alta de 0,44%, aos 127.548,52 pontos, com volume de R$ 21,2 bilhões. O dólar à vista teve leve queda de 0,02%, a R$ 5,0583.

(Eduardo Saraiva)

Veja Também