Ibovespa

Eneva devolve ganhos após salto inicial com proposta de fusão com Vibra, que cai quase 3%

Atualizado 27/11/2023 às 11:58:35

[27/11/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

A ambiciosa proposta de fusão entre iguais que a Eneva fez à Vibra começou a agitar o mercado no domingo e fez a proponente saltar mais de 4% (R$ 13,70 na máxima) na abertura do Ibovespa. A alta, porém, foi devolvida (#ENEV3 -0,9261%, R$ 12,95) enquanto analistas se debruçam sobre os prós e contras para cada uma. O papel #VBBR3 entrou em leilão minutos após a abertura, quando subia 0,94% (R$ 22,54%), passou por forte volatilidade e chegou a cair mais de 3,15%; há pouco recuava 2,70% (R$ 21,63). O Citi acha que a operação poderia acelerar o crescimento de ambas, mas seria preciso convencer os acionistas da Vibra, porque implicaria “trocar o conforto dos dividendos de curto prazo pelas oportunidades e riscos de alocação de capital”. O Safra vê pontos positivos para ambas, mas no atual formato a proposta favorece mais a Eneva — já que esta vale R$ 22,5 bilhões contra R$ 30,2 bilhões da Vibra (que também tem alavancagem menor), e a proposta é que o negócio seja concretizado em 50% a 50%. Destaca também que o aumento na exposição à geração térmica — ponto forte da Eneva — não se alinha com a estratégia da Vibra de focar na geração de eletricidade renovável. (BDM + agências)

Veja Também