Câmbio

Dólar sobe para R$ 4,96 em meio a nova crise no setor imobiliário da China

Atualizado 25/09/2023 às 17:07:11

O dólar avançou frente às principais moedas nesta 2ªF, em uma sessão marcada pela maior aversão ao risco por causa de novos desdobramentos da crise no setor imobiliário da China. Também prevaleceu a percepção de que os juros seguirão elevados nos EUA por mais tempo, o que colabora para fortalecer a economia americana. O estopim do dia foi a informação de que incorporadora chinesa Evergrande voltou a atrasar pagamentos e está proibida de realizar novas captações devido a uma investigação sobre uma de suas afiliadas.

O cenário de incerteza sobre o crescimento da economia chinesa derrubou os preços das commodities e prejudicou o desempenho das moedas de países produtores, como o real brasileiro. O dólar à vista fechou em alta de 0,68%, a R$ 4,9662, após oscilar entre R$ 4,9379 e R$ 4,9750. Às 17h02, o dólar futuro para outubro subia 0,68%, a R$ 4,9690. Lá fora, o índice DXY tinha alta de 0,36%, aos 105,963 pontos. O euro caía 0,50%, para US$ 1,0591. E a libra perdia 0,24%, a US$ 1,2211. (Téo Takar)

Veja Também