Sem categoria

Dólar sobe e Ibovespa cai após Lula descartar meta fiscal zero; balanços deixam bolsas mistas em NY

Atualizado 27/10/2023 às 18:44:18

[27/10/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

A declaração do presidente Lula, de que a meta fiscal de 2024 “não precisa ser zero” mexeu com os mercados domésticos a partir do começo da tarde. O comentário foi feito em café da manhã com jornalistas hoje, mas só se tornou público por volta das 14 horas, quando terminou o período de embargo dos veículos de imprensa.

Logo que foi divulgada, a frase fez o dólar subir e a bolsa brasileira cair, refletindo a mudança do mercado em relação à percepção de risco fiscal do país. Segundo o presidente, “nós dificilmente chegaremos à meta zero, até porque eu não quero fazer cortes em investimentos e obras. A gente não precisa disso (meta zero).”

Nos Estados Unidos, as atenções estiveram voltadas para os balanços de grandes companhias. Os resultados de Amazon e Intel agradaram o mercado, impulsionando o Nasdaq, enquanto o da Chevron decepcionou, pesando sobre o índice Dow Jones.

O mercado também monitorou os números do PCE de setembro, dado de inflação preferido pelo Fed, que se reúne na próxima semana para definir os rumos da política monetária americana. Embora dentro do esperado, com alta de 0,3% em setembro, o núcleo do PCE foi o maior em quatro meses.

Na B3, o Ibovespa fechou com queda de 1,29%, aos 113.301,35 pontos, com volume de R$ 22,9 bilhões. Na semana, subiu 0,13%. O dólar à vista fechou em alta de 0,46%, a R$ 5,0131. Na semana, a moeda recuou 0,36%.

Em Nova York, o Dow Jones caiu 1,12%, aos 32.417,59 pontos. O S&P500 recuou 0,48%, aos 4.117,37 pontos. O Nasdaq subiu 0,38%, aos 12.643,01 pontos. Na semana, os índices acumularam queda de 2,14%, 2,53% e 2,62%, respectivamente. (Téo Takar)

Veja Também