Câmbio

Dólar recua com dados fracos de emprego e confiança nos EUA e melhora do risco fiscal

Atualizado 29/08/2023 às 17:11:32

O dólar caiu frente ao real e às principais moedas no exterior nesta 3ªF, após o relatório Jolts mostrar forte queda na abertura de vagas em julho e o dado de confiança do consumidor do Conference Board em agosto também vir pior que o esperado. Os números fracos levaram investidores a apostar que o Fed não mexerá nos juros em setembro e poderá iniciar o ciclo de afrouxamento monetário a partir de maio do ano que vem.

Por aqui, as medidas anunciadas ontem à noite pelo governo para ampliar a arrecadação, com a tributação de fundos exclusivos e offshore, ajudou a melhorar a percepção do risco fiscal, tirando pressão do câmbio e dos juros futuros. O dólar à vista fechou em baixa de 0,42%, a R$ 4,8546, depois de oscilar entre R$ 4,8495 e R$ 4,9020. Às 17h02, o dólar futuro para setembro recuava 0,42%, a R$ 4,8575. Lá fora, o índice DXY caía 0,62%, para 103,418 pontos. O euro subia 0,59%, a US$ 1,0884. E a libra ganhava 0,40% para US$ 1,2649. (Téo Takar)

Veja Também