Câmbio

Dólar recua a R$ 4,85 em sessão de apetite por risco global

Atualizado 20/11/2023 às 17:12:03

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2023/11/logo-lite-post.png

[20/11/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

O dólar seguiu a tendência externa e registrou queda expressiva frente ao real nesta 2ªF, em uma sessão de noticiário doméstico e internacional esvaziados, mas com investidores dispostos a comprar ativos de risco e reduzir posições defensivas.

O cenário permanece o mesmo da semana passada, com o mercado apostando que o Fed não subirá mais os juros neste ano diante de dados mais fracos de emprego e sinais de desaceleração da inflação.

A queda do dólar acelerou no meio da tarde, após um leilão de Treasuries de 20 anos registrar demanda acima da média taxa mais baixa do que nas operações recentes, o que fez os juros dos papéis americanos recuarem com mais força.

As declarações do presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin (que não vota no comitê de política monetária neste ano), no meio da tarde não afetaram a trajetória da moeda. Ele disse que a “inflação americana parece estar baixando, mas trabalho ainda não está feito”. Ele alertou que, “se inflação aumentar, será caso de fazer mais nos juros.”

Já a libra ganhou força durante a tarde, depois que o presidente do Banco da Inglaterra (BoE), Andrew Bailey, afirmou que ainda “é cedo demais para declarar vitória contra inflação” ou para “pensar em corte de juros” no Reino Unido.

O dólar à vista fechou em baixa de 1,10%, a R$ 4,8517, após oscilar entre R$ 4,8480 e R$ 4,9066. Às 17h05, o dólar futuro para dezembro caía 1,18%, a R$ 4,8565.

Lá fora, o índice DXY recuava 0,45%, para 103,448 pontos. O euro subia 0,31%, para US$ 1,0946. E a libra ganhava 0,40%, a US$ 1,2509. (Téo Takar)

Veja Também