Câmbio

Dólar ignora correção na bolsa e nos juros futuros e volta a cair, apoiado por fluxo

Atualizado 22/06/2023 às 11:23:07

O dólar manteve o viés de baixa perante o real nesta 3ªF, na contramão dos demais mercados, mais uma vez apoiado pelo ingressos de recursos, tanto pela conta comercial como pela financeira. A notícia de que o Banco Central da China (PBoC) cortou os juros de curto prazo e as especulações de que o governo local anunciará estímulos ao setor imobiliário em breve sustentou a alta das commodities, dando força às moedas de países produtores. Lá fora, o dólar também perdia força frente aos principais pares, após a inflação (CPI) confirmar as expectativas de desaceleração, com alta de 0,1% em maio ante abril, frente à alta de 0,4% em abril ante março, o que reforçou as apostas de manutenção dos juros pelo Fed na decisão de política monetária desta 4ªF. O dólar à vista fechou em leve baixa de 0,08%, a R$ 4,8624, após oscilar entre R$ 4,8485 e R$ 4,8795. Às 17h05, o dólar futuro para julho recuava 0,07%, a R$ 4,8785. Lá fora, o DXY caía 0,35%, para 103,291 pontos. O euro subia 0,32%, a US$ 1,0791. E a libra ganhava 0,76%, para US$ 1,2608. (Téo Takar)

Veja Também