Câmbio

Dólar encerra em leve alta, com risco fiscal ainda no radar mesmo após vitória de Haddad na meta zero

Atualizado 16/11/2023 às 18:40:22

[16/11/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

O dólar encerrou em leve alta frente ao real na volta do feriado, com investidores demonstrando alguma cautela em relação ao risco fiscal doméstico.

Embora o relator da LDO, Danilo Forte, tenha afirmado que o governo decidiu manter a meta de déficit zero em 2024, como queria o ministro Fernando Haddad, a notícia não eliminou totalmente a preocupação com as contas públicas.

Na avaliação de especialistas, o problema apenas foi adiado para o começo do ano que vem. Como o governo já sinalizou que não pretende abrir mão de despesas, a manutenção ou não da meta dependerá da aprovação, pelo Congresso, da agenda de novas fontes de receitas para o ano que vem.

No exterior, o viés do dólar foi de baixa, com investidores repercutindo dados mais fracos do mercado de trabalho e de produção industrial nos EUA e a aprovação de um orçamento temporário pelo Congresso, evitando o “shutdown” do governo federal americano.

O dólar à vista fechou em alta de 0,17%, a R$ 4,8701, após oscilar entre R$ 4,8370 e R$ 4,8867. Às 17h09, o dólar futuro para dezembro subia 0,07%, a R$ 4,8765.

Lá fora, o índice DXY caía 0,04%, para 104,349 pontos. O euro tinha alta de 0,07%, a US$ 1,0854. E a libra operava estável (-0,01%), a US$ 1,2416. (Téo Takar)

Veja Também