Câmbio

Dólar cai com menos ímpeto e encontra suporte nos R$ 4,80, enquanto moeda derrete no exterior após Fed e BCE

Atualizado 15/06/2023 às 17:14:44

Depois de uma tentativa de correção pela manhã, o dólar à vista retomou o viés de baixa à tarde, influenciado pelo tombo da moeda no exterior. Após acumular queda de mais de 5% em junho, empurrado pela expressiva entrada de capital estrangeiro rumo à bolsa, a moeda parece ter encontrado suporte na casa dos R$ 4,80, refletindo também a perda de fôlego da B3 depois de oito altas em nove pregões.

Após a surpresa positiva com a S&P ontem e com o corte de juros na China hoje, o mercado aguarda por mais novidades, como a tramitação do arcabouço no Congresso, para buscar novas mínimas no câmbio e altas na Bolsa. No exterior, o dólar afundou perante o euro e a libra após o Fed decidir fazer uma pausa no ciclo de aperto ontem, enquanto o BCE seguiu firme na alta dos juros hoje para tentar conter a inflação no bloco.

O dólar à vista fechou em baixa de 0,09%, a R$ 4,8025, após oscilar entre R$ 4,7953 e R$ 4,8446. Às 17h08, o dólar futuro para julho caía 0,31%, para R$ 4,8180. Lá fora, o DXY tinha baixa de 0,80%, para 102,127 pontos, enquanto o euro avançava 1,07%, para US$ 1,0947 e a libra tinha alta de 0,95%, a US$ 1,2782. (Téo Takar)

Veja Também