Ibovespa

Commodities sobem, mas Petrobras destoa de pares com indefinição sobre dividendos

Atualizado 20/07/2023 às 11:01:07

O bom desempenho das commodities reflete-se em boa parte das ações do setor nesta manhã. No caso do minério de ferro, a alta ocorre devido às expectativas de que a China divulgue estímulos ao seu setor imobiliário.

O contrato para setembro de minério de ferro subiu 1,74% em Dalian (US$ 118,31 a tonelada). A valorização foi ainda maior no mercado à vista de Qingdao, onde a commodity avançou 2% (US$ 116,75). Já em Cingapura, há pouco, a matéria-prima caía 0,56% (US$ 114,45). Na bolsa, Vale (#VALE3) sobe 1,17% (R$ 68,03) e CSN Mineração (#CMIN3) +0,49% (R$ 4,14). Usiminas (#USIM5) registra valorização de 0,28% (R$ 7,23); CSN (#CSNA3) +1,34% (R$ 12,87); Gerdau (#GGBR4) tem alta de 1,31% (R$ 27,79) e Metalúrgica Gerdau (#GOAU4) +1,41% (R$ 12,99).

O petróleo também opera em alta nos mercados internacionais (acima de US$ 76 o barril). O setor abriu em alta, mas Petrobras cai, com o receio dos investidores sobre a política da estatal sobre os dividendos. Petrobras ON (#PETR3) cai 0,52% (R$ 32,29); Petrobras PN (#PETR4) -0,69% (R$ 28,90); Prio (#PRIO3) sobe 0,31% (R$ 44,41) e 3R Petroleum (#RRRP3) +1,02% (R$ 34,60). (Priscila Arone)

Veja Também