Morning Call

China corta juro e inflação nos EUA define o Fed

Atualizado 22/06/2023 às 11:02:24

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[13/6/2023]

… O dia começa com uma ótima notícia para os emergentes: o BC da China anunciou, hoje, uma redução de 10pb da taxa de recompra reversa de sete dias, para 1,9%. Para um céu de brigadeiro, só falta vir um CPI fraco nos EUA (9h30), que pode levar à unanimidade as apostas em uma pausa do aperto dos juros no Fomc de amanhã. Já uma surpresa com inflação forte tende a abalar as expectativas amplamente majoritárias (74%) de que o Fed pode “pular” junho. O consenso aponta para uma alta de 0,1% no índice cheio em maio e 0,4% do núcleo, com a inflação em 12 meses recuando a 5,3%. Aqui, vai ser difícil o Ibovespa descansar no oitavo pregão, assim como o câmbio deve manter a tendência de valorização. Já os juros futuros passam a contar com o BC como aliado para o corte da Selic.

… O mercado só precisava do aval de Campos Neto para saber que não está viajando ao apostar que o BC já tem espaço para baixar os juros. E esse aval veio, ontem, em declarações muito assertivas, que derrubaram mais um pouco os juros futuros.

… Em evento promovido pelo Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV), RCN confirmou com todas as letras que “a expectativa [do mercado sobre os juros] está indo na direção correta”. Ou seja, agosto está no páreo.

… Se tudo der certo, o comunicado do Copom da próxima semana vem com mudança na linguagem, preparando o terreno.

… Já pela manhã, o recuo das medianas de inflação na Focus para 2025 (de 4% para 3,90%) e 2026 (de 4% para 3,88%) deu o start para um primeiro movimento de queda dos juros futuros. As expectativas mais longas, sempre anotadas pelo BC, resistiam.

… Como pano de fundo, a aprovação do arcabouço fiscal e a confiança de que o CMN do dia 29 manterá a meta de inflação em 3%, como tem antecipado o ministro Fernando Haddad, deram segurança para o investidor relaxar sobre os riscos fiscais.

… Também nesta 2ªF, a primeira quadrissemana do IGP-M de junho aprofundou a queda a 1,95%, de 1,13% em igual medição de maio, enquanto o IPC-S da primeira quadrissemana de junho trouxe inflação zero, após subir 0,08% no fechamento de maio.

… Desde que o IPCA de maio desacelerou mais do que o previsto, as expectativas de inflação mais curtas, para 2023 e para 2024, já vinham caindo, de 5,69% para 5,42% e de 4,12% para 4,04%, respectivamente. Os motivos, portanto, estão dados para o BC agir.

… Citando a melhora das expectativas e a queda da inflação corrente (com o IPCA negativo em junho), Roberto Campos Neto admitiu que a percepção do quadro fiscal ajudou a aliviar a curva de juro, “que caiu mais de 3% desde que o arcabouço foi anunciado”.

… “A expectativa de inflação começou a cair, abrindo espaço para trabalharmos com juro mais baixo em algum momento à frente. É essa queda das taxas longas que abre espaço para a Selic cair”, disse ele, repetindo o mantra do BC.

… Em novo elogio a Haddad, Campos Neto disse que o ministro “tem feito um grande esforço, contra às vezes um movimento grande do próprio governo”, reconhecendo o comprometimento da equipe econômica para criar um ambiente de redução dos juros.

… Presente no evento, a presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza, Luiza Trajano, pediu a RCN uma sinalização de corte. “Mas não é 0,25pp, não, que é muito pouco.” Nos últimos dias, essa passou a ser a dúvida de parte do mercado.

… Na curva a termo, estão precificados 10% de chance de uma redução de 50pb e 90% de probabilidade de um corte de 25pb.

… Lá fora, a expectativa de pausa no aperto do Fed e os estímulos da China para a economia somam-se ao cenário doméstico favorável para impulsionar o Ibovespa e sustentar o dólar abaixo de R$ 4,90 (leia abaixo).

MAIS UM FALCÃO – Em entrevista ao Estadão/hoje, o diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do BC, Renato Dias Gomes, defendeu que o Copom não deve ter pressa na redução dos juros, hoje em 13,75% ao ano.

… Apesar de reconhecer “indícios preliminares” de melhora, considerando o IPCA de maio, a redução nos preços do atacado e o baixo crescimento do consumo no PIB, alertou para incertezas sobre o impacto da política monetária na atividade e na oferta.

… Do mesmo modo, avaliou que a desinflação tem sido lenta em serviços e que as expectativas de inflação ainda estão desancoradas.

… “Acho que não tem que ter pressa, porque um afrouxamento açodado tem custos elevados para o País no futuro. A minha posição é de cautela”, disse Gomes, que, em setembro, votou por uma Selic de 14%, junto com a diretora Fernanda Guardado.

… É como costuma dizer RCN: “Eu sou um voto do Copom, o colegiado tem nove membros”.

BANCOS – STF formou, ontem à noite, maioria favorável à União e contra as instituições financeiras no julgamento no plenário virtual, encerrado às 23h59, que discutiu a incidência do PIS e da Cofins sobre receitas como juros e descontos.

… A decisão salva a União de uma bomba fiscal estimada pela Receita Federal em R$ 115 bilhões, segundo cálculo feito com base nos últimos cinco anos de arrecadação – prazo de decadência, em que as ações que requerem a restituição do imposto perdem efeito.

… Já a Febraban estima que estão em jogo cerca de R$ 12 bilhões, considerando valores que estão em disputas judiciais com os bancos Bank of America, BNP Paribas, Bradesco, BTG Pactual, Daycoval, GMAC, Itaú Unibanco, Mercantil do Brasil e Santander.

… De acordo com a entidade, seis dos 15 maiores bancos aderiram ao Programa de Recuperação Fiscal ou não têm a tese em discussão na Justiça, por isso não possuem os valores contingenciados: BB, Banrisul, Caixa Econômica Federal, Citibank, Safra e Votorantim.

… O julgamento mexeu com as ações dos bancos nesta 2ªF: BB, que não será impactado, liderou os ganhos e Santander, as perdas.

DESONERAÇÃO – Proposta do senador Efraim Filho, que prorroga a desoneração da folha de pagamento para 17 setores até 2027, deverá entrar hoje na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

… O líder do governo no Senado, Jaques Wagner, afirmou que tentará adiar a votação e que a Fazenda prepara uma nova regra para os benefícios tributários, que expiram em 31 de dezembro e têm custo de R$ 9,4 bilhões estimados pela Receita.

ARCABOUÇO – Ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse ontem que a expectativa é que a tramitação do arcabouço fiscal seja concluída no Senado sem mudanças e que a proposta não precise voltar para a Câmara.

… Na 5ªF, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, deve se reunir com os líderes da Casa, e os ministros Fernando Haddad e Simone Tebet para serem apresentados mais detalhes sobre a proposta da nova âncora fiscal.

… Ainda nesta semana, o Senado deve votar a MP do Minha Casa, Minha Vida e, a Câmara, a MP dos Mais Médicos.

… Sobre as sabatinas dos dois novos diretores indicados para o BC e do advogado Cristiano Zanin ao STF, Padilha diz que a intenção de Pacheco é que sejam realizadas e votadas no plenário neste mês, antes do recesso parlamentar de julho.

REFORMA TRIBUTÁRIA – O presidente da Câmara, Arthur Lira, disse ao Broadcast que os setores econômicos dão sinais de que estão de acordo com a matéria, que ele pretende votar na primeira semana de julho, mas notou ruídos entre os governadores.

… “O setor da indústria está tranquilo, o setor do agronegócio está tranquilo, dos serviços, onde está o ruidinho que eu preciso entender, é nessa discussão dos governadores sobre o Fundo de Desenvolvimento Regional.”

BNDES – Em seminário na Fiesp, Aloizio Mercadante disse que o Banco não aceita pagar à União R$ 60 bilhões em dividendos por ano, como vinha pagando, porque isso reduz a capacidade de concessão de crédito.

… “Nós topamos pagar 25%, que é o dividendo mínimo para empresas de capital.”

… Ele também afirmou que o BNDES quer parcelar os R$ 23 bilhões que precisa devolver ao Tesouro Nacional este ano e, ainda, que o banco quer ter o direito de voltar a emitir títulos. “Sem poder emitir LCA, emprestamos R$ 11 bilhões ao agro neste ano.”

MAIS AGENDA – O BC inicia hoje a rolagem integral de contratos de swap cambial que vencem em agosto, no montante de US$ 15,1 bilhão, com oferta de até 16 mil contratos (US$ 800 milhões), em leilão às 11h30.

… Às 9h, o IBGE divulga os dados regionais da produção industrial de abril. Lula fará live em suas redes sociais, às 8h30, para falar sobre os primeiros meses do seu governo. Campos Neto faz visita à sede do Grupo Estado, às 12h30.

LÁ FORA – A Opep divulga o relatório mensal de petróleo (sem horário confirmado) e a Alemanha solta o CPI de maio (3h). Às 11h, Yellen testemunha em audiência na Câmara dos EUA e o presidente do BoE, Andrew Bailey, fala.

AVISO EM DOIS – A leitura pelo mercado de que os comentários de Campos Neto liberam o Copom para comunicar na reunião da semana que vem o corte da Selic em agosto adiaram uma realização de lucro em parte da curva do DI.

… Também a perda de fôlego das primeiras prévias da inflação de junho, além do alívio que se viu nas expectativas para os preços na pesquisa Focus, neutralizaram a pressão dos contratos de curto e médio prazo dos juros futuros.

… O DI jan/24 furou os 13% e caiu a 12,99%, de 13,023% na 6ªF. O DI jan/25 recuou a 11,05%, de 11,072%; e o jan/26, a 10,455%, de 10,459%. Já no horizonte mais longo, os vencimentos seguiram a alta dos juros dos Treasuries.

… Jan/27 subiu a 10,53%, de 10,495%; o jan/29, a 10,90%, de 10,836%; e o jan/31, a 11,170% (máxima), de 11,086%.

… No câmbio, a bola cantada de que a Selic vai cair logo não tem pressionado o dólar por dois motivos: porque o diferencial de taxas ainda continuará expressivo entre o Brasil e EUA e porque juro menor aqui atrai fluxo para a B3.

… A entrada do dinheiro estrangeiro mantém o dólar abaixo da marca de R$ 4,90. Ontem, caiu 0,20%, a R$ 4,8665, fechando perto da mínima do dia (R$ 4,8640), apesar do tombo do petróleo, que poderia ter prejudicado o real.

… No mercado futuro, o contrato da moeda norte-americana para julho recuou 0,46%, para R$ 4,8820.

… A Capital Economics não está otimista e projeta que as moedas dos principais mercados emergentes deverão se depreciar contra o dólar até o final do ano, depois de terem ganhado valor desde outubro do ano passado.

… A consultoria espera que o Fed eleve a taxa de juros em 25 pb em julho e não determine nenhum corte neste ano, dando força ao dólar. Além disso, a Capital acredita que os países emergentes já encerraram os seus ciclos de aperto.

NON STOP – Em mais um ciclo de rali, faz sete pregões seguidos que o Ibov sobe. Além de estar surfando na onda dos estímulos na China, a bolsa, que não gosta de juro alto, opera animada pela aposta de corte da Selic em agosto.

… Os comentários de Campos Neto nesta 2ªF deram gás adicional para o investidor confiar no Copom dovish.

… O ímpeto de alta do Ibov já foi mais comedido ontem: +0,27%, aos 117.336,34 pontos. Mas o fato de estar novamente atropelando uma realização de lucro, como aconteceu muito recentemente, revela o clima positivo.

… O volume financeiro somou R$ 28,7 bilhões. Petrobras conseguiu driblar o mergulho de quase 4% do petróleo, respondendo à melhora de recomendação pelo JPMorgan de neutra para overweight (equivalente a compra).

… Além disso, o fôlego dos papéis da estatal se deveu ao pagamento de dividendos pela estatal na próxima 6ªF. As ações ON registraram valorização de 1,27% e fecharam cotadas a R$ 34,18. PN engatou alta de 1,75%, para R$ 30,81.

… Lá fora, o barril do Brent para agosto levou um tombo de 3,95%, a US$ 71,84, em meio às incertezas sobre a demanda global de combustíveis por causa da desaceleração das principais economias, em especial da China.

… Além disso, o aumento da oferta, principalmente por parte da Rússia (contrariando os cortes de produção pelos sauditas), coloca mais pressão sobre a commodity. Tanto é que o Goldman Sachs cortou as previsões para os preços.

… A estimativa para o contrato do Brent/dezembro caiu de US$ 95 para US$ 86. Para o WTI, de US$ 89 para US$ 81.

… Apesar da resistência exibida pela Petrobras nesta 2ªF, a fraqueza da Vale (ON, -1,81%, a R$ 67,12), que seguiu à risca as perdas do minério de ferro na China (-1,81%), e a queda em bloco dos bancos limitou o impulso do Ibovespa.

… O setor financeiro operou sensível à derrota antecipada no julgamento pelo STF da incidência do PIS/Cofins sobre as receitas do segmento. Itaú caiu 1,08% (R$ 27,50) e Bradesco PN perdeu 0,83% (R$ 16,72).

… Apontado pela Febraban como o banco mais impactado, com perda potencial de R$ 4,234 bilhões com o julgamento, Santander afundou 3,24% (unit). Mas ontem à noite, no after hours, mostrou recuperação: +1,6%.

… As ações da Braskem lideraram as altas do Ibovespa, escalando 6,01%, a R$ 27,15, após a petroquímica divulgar detalhes da proposta não vinculante feita pela Unipar Carbocloro para a compra da fatia da Novonor na companhia.

… Os papéis do Assaí (ON, +5,86%) ocuparam a segunda posição no ranking positivo, diante de rumores sobre a potencial saída do Casino da companhia. Carrefour também figurou na lista positiva, subindo 2,93%, a R$ 11,61.

FIRME NA POSIÇÃO – Apesar da convicção de que um susto de última hora com o CPI hoje ainda pode abalar as apostas para o Fed de amanhã, NY não está levando a sério para valer o risco de uma surpresa, de não vir pausa.

… Continua alta (72,4%) a probabilidade de o juro ser mantido, segundo o monitoramento do CME Group. Quanto à decisão seguinte do Fed (julho), a chance de o aperto monetário ser retomado segue levemente majoritária (54,3%).

… O statement pode ser importante, senão decisivo, para projetar se o ciclo de alta já acabou ou se vai em frente.

… Na avaliação da Moody´s, uma elevação do juro amanhã ainda está no jogo, porque não há como o Fed sinalizar uma pausa permanente sem evidências claras de que um declínio sustentado da inflação está em andamento.

… Mohamed El-Erian (Allianz) vai mais longe e diz que, caso o Fed esteja realmente se guiando pelos indicadores, deveria continuar subindo o juro esta semana. “A possibilidade mais precificada (pausa) é a opção menos desejável”.

… Mas a alta firme exibida pelas bolsas em Wall Street ontem indicou que o mercado está confiante que o Fed vai “pular” uma elevação agora, interrompendo uma das campanhas de aperto mais agressivas em décadas.

… Além disso, também a força das ações das gigantes de tecnologia (Meta, +2,30%; Amazon, +1,56%; Microsoft, +1,55%; Google, +1,15%; e Apple, +1,56%) turbinou o dia, com destaque para o Nasdaq, que subiu 1,53% (13.461,92).

… O S&P 500 (+0,93%) atingiu a maior pontuação em 13 meses (4.338,93 pontos) e o Dow Jones (+0,56%, a 34.066,33 pontos) subiu menos do que os outros índices, por causa da queda da Chevron (-0,96%) com o tombo do petróleo.

… O suspense com o CPI não impediu que os juros dos Treasuries antecipassem uma pausa do Fed e caíssem. A taxa da Note de 2 anos recuou para 4,572%, contra 4,623% no pregão anterior, e a de 10 anos foi a 3,735%, de 3,742%.

… No câmbio, chamou atenção a queda da libra (-0,53%, a US$ 1,2511) com a declaração da dirigente do BoE, Catherine Mann. Ela espera que a inflação no Reino Unido desacelere a 7% este ano e atinja a meta de 2% em 2024.

… O euro (-0,09%, a US$ 1,0765) e o iene (-0,16%, a 139,59/US$) caíram de leve e o índice DXY, que serve de termômetro para o dólar contra seis outras moedas fortes, fechou praticamente estável (+0,09%), a 103,654 pontos.

EM TEMPO… Unipar Carbocloro estuda “remédios” e pode se antecipar junto ao Cade para ter sua oferta de R$ 10 bilhões pelo controle da BRASKEM concretizada, segundo fontes do Broadcast.

SABESP. Conselho de Administração aprovou a contratação de financiamento de R$ 1 bilhão junto à International Finance Corporation (IFC), do Banco Mundial.

JBS. Um incêndio “de grandes proporções”, de acordo com a prefeitura de Diamantino (MT), atingiu a unidade do frigorífico no município no sábado…

… Em nota à imprensa, a JBS afirmou que o incêndio foi controlado na manhã de domingo e que não houve vítimas; a companhia disse ainda que tomou todas as medidas necessárias para a segurança do local.

MULTIPLAN vai pagar R$ 145 milhões em JCP, o equivalente a R$ 0,2471 por ação, no dia 20/6/23; ex desde 27/6/2022.

CARREFOUR aprovou a distribuição de R$ 179 milhões em JCP, o equivalente a R$ 0,0849 por ação, com pagamento até 31/12/23, em data a ser informada pela companhia; ex em 16/6.

ECORODOVIAS. Despacho do ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, manteve a vigência do contrato de arrendamento firmado entre a sua controlada direta Ecoporto Santos e a Autoridade Portuária de Santos (APS)….

… AGE ratificou contratação da Apsis Consultoria para a elaboração do laudo de avaliação sobre o aumento do capital social, mediante a emissão de 20.725.121 de novas ações ON, com preço de emissão de R$ 1 cada.

MOVIDA aprovou 10ª emissão de debêntures, no valor de R$ 625 milhões.

LOCALIZA informou que seu Conselho de Administração aprovou a homologação total do aumento do capital social da empresa, mediante a emissão de ações ON para subscrição privada…

… Foram subscritas 4.397.646 de ações, representando 100% dos ativos objetos do aumento de capital, ao preço de R$ 41,15 por ação, totalizando R$ 180.963.132,90; início da negociação das ações ocorrerá a partir de hoje…

… Diante da homologação, o capital social da companhia passou de R$ 12.331.397.546,75, divididos em 988.435.930 de ações, para R$ 12.512.360.679,65, em 992.833.576 de ações.

TIM aprovou a distribuição de R$ 290 milhões em JCP, o equivalente a R$ 0,1197 por ação, com pagamento em 25/7; ex em 22/6…

… Conselho de Administração aprovou novo programa de recompra de até 5,3 milhões de ações, ou 0,22% do total emitido pela companhia.

EDP BRASIL. Conselho aprovou OPA de até a totalidade de suas ações, para fins de cancelamento de registro de companhia aberta na categoria A e conversão para categoria B…

… Colegiado também aprovou saída da empresa do Novo Mercado da B3.

PLANOS DE SAÚDE. Itaú BBA avaliou que o novo teto de reajuste para planos individuais anunciado pela ANS, de até 9,63% e com vigor até abril de 2024, deve trazer algum alívio para o setor, principalmente a partir do 2º semestre.

AEROPORTOS. O governo estuda criar uma sociedade de propósito específico (SPE), reunindo a Infraero, a Prefeitura do Rio e o governo do Estado, para cuidar do aeroporto Santos Dumont, segundo apurou O Globo.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também