Morning Call

Brasília divide foco com inflação aqui e nos EUA

Atualizado 12/12/2023 às 02:14:41

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[12/12/23]

… Antes do Fed de amanhã, NY ainda enfrenta hoje o dado de inflação ao consumidor (CPI) em novembro (10h30). O dado só deve abalar a aposta de que o ciclo de corte do juro dos EUA comece em maio, se pregar um susto. A previsão é de estabilidade contra outubro e de alta de 3,1% na leitura anualizada. Para o núcleo, +0,3% e 4,0% nas mesmas bases de comparação. Aqui, em véspera de decisão do Copom, o IPCA (9h) deve acelerar, mas dificilmente mexerá com o forward guidance de que a Selic continue caindo de meio em meio ponto. O maior teste de fogo da agenda doméstica vem de Brasília. A votação no Senado do projeto de tributação das apostas esportivas está garantida (16h). Já na Câmara, a rápida apreciação da MP das Subvenções, trunfo de Haddad para bombar a arrecadação no ano que vem, corre perigo. Tudo indica que a Fazenda terá que negociar ajustes no texto.

… Comentários de Lira, na noite de ontem, deixaram claro que a matéria ainda não está endereçada politicamente. “Não tenho a temperatura”, disse, quando perguntado sobre a probabilidade de a MP ser aprovada este ano.

… A declaração foi dada em evento do agronegócio em SP, onde o presidente da Câmara afirmou também que o apoio à MP das Subvenções ainda não está consolidado e que mudanças no texto serão necessárias.

… O Estadão/Broadcast apurou que impasses envolvendo a liberação de emendas parlamentares, além de pressões do setor privado, que será afetado pelas mudanças na regra, têm travado as negociações para votar o texto.

… Segundo fontes, o governo Lula recebeu da cúpula do Congresso um pedido de liberação de aproximadamente R$ 4 bilhões em recursos extras para os deputados e de R$ 2 bilhões para os senadores ainda antes de o ano acabar.

… Insatisfeitos com o ritmo de liberação de verbas pelo Planalto, líderes partidários estariam colocando em risco a votação de pautas de interesse do governo no Congresso nesta reta final, às vésperas do recesso parlamentar.

… O ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais) assegurou que o governo irá pagar até o fim do ano 100% do valor das emendas individuais de transferência especial empenhadas e disse que a MP da Subvenção é prioridade.

… Apesar disso, não cravou data para a votação. “O diálogo pela construção do texto continua”, afirmou.

… Além das dificuldades em torno da MP da Subvenção, em um outro revés para o governo, Arthur Lira disse ontem à noite à plateia do agronegócio que o Congresso “estará firme” na derrubada do veto do Marco Temporal.

LDO – Líderes do governo no Congresso se reuniram ontem e pediram que a votação na CMO da Proposta da Lei de Diretrizes Orçamentárias seja adiada de hoje para amanhã ou 5ªF, devido a uma série de discordâncias no texto.

… Entre elas, estaria a inclusão do Sistema S no Orçamento e as novas emendas de comissão.

… O relator da LDO, deputado Danilo Forte, defendeu a previsão de incluir a verba destinada ao Sistema S no Orçamento como forma de dar transparência aos gastos. Mas a equipe econômica demonstra resistência.

… O medo é de que a inclusão das verbas no Orçamento impacte as regras do arcabouço e a meta fiscal. Forte disse que garantiu a Haddad que não haverá esse impacto. Mas que prepara modificação no texto para “dirimir dúvidas”.

TRIBUTÁRIA – Lira não descarta a aprovação este ano, apesar da agenda apertada. “A espinha dorsal está pronta.”

HADDAD – Em meio às articulações políticas sobre a pauta econômica, o ministro participa hoje de reunião do Conselhão (9h30) e de anúncio de investimentos de bancos públicos em Estados (11h), ao lado do presidente Lula.

… Pela manhã (9h30), Lula reúne dois desafetos políticos de Alagoas, Lira e Renan Calheiros, para tratar do rompimento parcial de mina da Braskem no domingo. A CPI da petroquímica deve ser instalada hoje no Senado.

… A CAE do Senado sabatina, às 9h, os nomes indicados para o Cade.

IPCA – Pressionado por alimentos e bebidas, o índice oficial de inflação do IBGE tem previsão de alta de 0,29% em novembro, na mediana do Broadcast, contra 0,24% em outubro. O intervalo das estimativas vai de 0,22% a 0,37%.

NINGUÉM ENTRA, NINGUÉM SAI – No clima da super semana, de esperar para ver, e assumindo certa postura defensiva diante do risco de atraso da pauta econômica no Congresso, o Ibovespa operou devagar, quase parando.

… O giro, já normalmente muito fraco na bolsa, desta vez foi ainda pior: só R$ 16,4 bilhões, para dar a medida de como o mercado operou engessado. Em leve queda de 0,14%, o Ibovespa devolveu os 127 mil pontos (126.916,41).

… Vale não se mexeu (ON, +0,08%, a R$ 72,86). CSN Mineração foi mal (ON, -1,68%), depois de o JPMorgan ter rebaixado a recomendação das ações de neutro para underweight (equivalente a venda) devido valuation elevado.

… Ainda ontem, o banco elevou a previsão para o preço do minério de ferro no ano que vem, de US$ 110/tonelada para US$ 115/tonelada, e virou Usiminas (+0,24%), Gerdau (+0,13%) e Gerdau Metalúrgica (+0,49%) na reta final.

… Mesmo com o leve avanço do petróleo, Petrobras fechou em queda moderada (ON, -0,30%, R$ 36,55; e PN, -0,38%, a R$ 34,36). Lá fora, o contrato do Brent para fevereiro subiu 0,25% e fechou cotado a US$ 76,03 o barril.

… A commodity está à espera dos próximos gatilhos da semana: Fed e relatórios mensais da Opep e da AIE.

… Os principais bancos recuaram e ajudaram a impedir o Ibovespa de testar uma alta: Bradesco PN (-0,79%; R$ 16,33), Itaú (-0,69%; R$ 31,80), Bradesco ON (-0,62%; R$ 14,42), Santander (-0,29%) e BB ON (-0,02%; R$ 54,44).

… GPA reduziu quase pela metade a queda livre de 11% observada pela manhã, mas ainda terminou como a ação de pior performance do Ibovespa ontem (-6,70%), em reação ao follow-on de R$ 1 bilhão anunciado pela varejista.

… Estrategistas fizeram uma leitura negativa da operação, que deve diluir a posição dos acionistas, segundo eles.

… Braskem caiu 4,71%, após o afundamento do solo perto de mina em Maceió ter se agravado no domingo.

RECATADO – Faltando menos de duas semanas para o recesso parlamentar, o risco de que o governo não consiga vencer a corrida contra o tempo para turbinar a arrecadação manteve o dólar com viés de alta, mas abaixo de R$ 5.

… O câmbio também opera em suspense pela bateria de decisões de política monetária da semana, com forte potencial de definir o quadro do fluxo global. Apesar do ciclo de cortes da Selic, o real continua comportado.

… O que se comenta é que o fluxo positivo tem ajudado a segurar qualquer pressão mais firme do dólar. Além de estar entrando dinheiro estrangeiro na B3, também a força da balança comercial contribui para a atual dinâmica.  

… Analistas consultados pelo Broadcast projetam superávit recorde de US$ 90 bilhões este ano e, apesar de estimarem uma desaceleração do pico em 2024, ainda esperam um resultado forte, de US$ 70 bilhões a US$ 82,5 bi.

… Há quem diga que, não fosse o vigor das contas externas, a cotação do dólar hoje estaria rodando acima de R$ 5.

… A moeda norte-americana subiu ontem pelo terceiro pregão consecutivo, mas desacelerou o fôlego contra a máxima da manhã, quando quase testou R$ 4,96, para fechar em alta discreta de 0,15%, negociada a R$ 4,9369.

… No levantamento Focus divulgado ontem, a mediana das expectativas para câmbio ao fim deste ano caiu de R$ 4,99 para R$ 4,95, enquanto a de 2024 subiu para R$ 5,05, contra R$ 5,03 na edição da pesquisa da semana passada.

… No câmbio futuro, o dólar para janeiro registrou valorização de 0,18%, cotado a R$ 4,9465 no fechamento.

… Resumindo o sentimento corrente no mercado, o BofA antecipa que o Copom manterá amanhã o forward guidance de corte de 0,50pp na Selic no plural, o que quer dizer que sinalizaria esta dose em janeiro e março.

… No Focus, a estimativa para o juro no fim do ano que vem seguiu em 9,25%. Houve ajustes nas apostas do IPCA/23 (4,54% para 4,51%) e 2024 (3,92% para 3,93%), além do PIB/23 (de 2,84% para 2,92%) e de 2024 (1,50% para 1,51%).

… Em pregão morno, à espera da agenda movimentada da semana, a curva do DI fechou perto dos ajustes.

… O contrato de juro para jan/25 fechou a 10,320% (de 10,339% na 6ªF); o jan/26, a 9,98% (10,006%); jan/27, a 10,095% (10,106%); jan/29, a 10,540% (10,541%); jan/31, a 10,820% (10,779%); e o jan/33, a 10,960% (de 10,899%).

DURO NA QUEDA – Não é de hoje que Powell tem descartado cortes precoces do juro e, depois do payroll forte de novembro, ele ganhou um argumento convincente para defender que o ciclo de flexibilização comece mais tarde.

… Na reunião de amanhã do Fed, também o gráfico de pontos deverá corrigir as apostas de queda total de 1,5pb do juro no ano que vem nos EUA, neste momento em que também o BCE e BoE resistem a embarcar na onda dovish.

… Christine Lagarde tem insistido em juros restritivos por tempo suficiente contra a inflação ainda elevada na zona do euro. De seu lado, Andrew Bailey (BoE) avisa que a “próxima etapa” contra as pressões inflacionárias será “dura”.

… Isolado, o BoJ não estaria com pressa de abandonar a postura de juros negativos, segundo matéria da Bloomberg, que contraria a sinalização de Kazuo Ueda, na semana passada, de reversão em breve da política monetária.

… A reviravolta nas expectativas para o BC japonês derrubou o iene com força ontem, para 146,20/US$ (-0,85%). Já o euro (+0,01%, a US$ 1,0765) e a libra (+0,05%, a US$ 1,2558) fecharam estáveis, à espera da agenda forte da semana.

… Também os juros dos Treasuries operaram dentro de margens estreitas, embora tenham ensaiado algum alívio à tarde, após um bem-sucedido leilão de títulos do Tesouro. A taxa da Note-2 anos caiu para 4,710%, de 4,731%.

… Coincidindo com este movimento de melhora, as bolsas em NY ganharam um pouco de ritmo, mas fecharam com altas moderadas, sem disposição para arriscarem grandes passos antes do CPI de hoje e da reunião do Fed amanhã.

… O Dow Jones subiu 0,43% (36.404,93 pontos), S&P 500, +0,39% (4.622,44 pontos), e Nasdaq, +0,20% (14.432,49).

EM TEMPO… BRADESCO anunciou pagamento de quase R$ 7 bilhões em JCP; serão R$ 2 bilhões em JCP intermediários e R$ 4,998 bilhões em JCP complementares, relativos aos resultados de 2023…

… Os JCP intermediários serão pagos em 2 de janeiro de 2024, e os JCP complementares em 28 de junho…

… Serão beneficiados os acionistas que estiverem inscritos nos registros da sociedade em 21 de dezembro de 2023, passando as ações a serem negociadas “ex-direito” a partir de 22 de dezembro.

AMERICANAS. Justiça negou pedido do Safra para anular o plano de recuperação judicial da varejista.

OI. Justiça prorrogou por mais 90 dias stay period do programa de recuperação judicial da companhia.

UNIGEL. Credores da companhia aprovaram a execução de R$ 500 milhões em debêntures…

… Decisão veio pouco depois de a empresa ter informado que iniciou procedimento de mediação e que fez pedido judicial de proteção contra execução de dívidas por até 60 dias.

USIMINAS anunciou que vai desligar o alto-forno 1 da usina de Ipatinga (MG) por causa da concorrência com o alto volume de aço importado da China; equipamento tem capacidade para produzir 600 mil toneladas por ano de aço…

… Companhia ainda não definiu uma data específica para o abafamento do alto-forno, mas há expectativa que seja feito até o início do próximo ano.

LATAM registrou alta de 19,9% no tráfego de passageiros consolidados (RPK) em novembro em relação ao mesmo mês de 2022. No acumulado do ano até novembro, o RPK aumentou 23,3%, na comparação anual…

… Já a capacidade de voo (ASK) subiu 16,2% em novembro e 21,3% no acumulado do ano, ante igual período/22; a taxa de ocupação dos voos de novembro ficou em 85,2%, 2,6 pontos porcentuais maior do que um ano antes.

CCR divulgou que o tráfego total no mês passado subiu 8,3% em novembro frente a igual mês de 2022; no acumulado de janeiro a novembro, houve alta de 4,6% em comparação com os primeiros 11 meses do ano passado…

… Empresa comunicou que a Anac aprovou revisão extraordinária do contrato de concessão do Aeroporto Tancredo Neves/Confins firmado com a controlada indireta BH Airport, em razão dos prejuízos causados pela pandemia…

… Objetivo é recompor o equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão…

… A revisão vai resultar na recomposição de R$ 28,073 milhões em favor da BH Airport, por meio de descontos nas contribuições devidas pela concessionária, condicionado à anuência do Ministério de Portos e Aeroportos.

FLEURY aprovou a distribuição de R$ 144,7 milhões em JCP, o equivalente a R$ 0,2655 por ação, com pagamento em 28/12; ex em 18/12.

HAPVIDA. Mauricio Teixeira renunciou ao cargo de diretor-vice-presidente financeiro e de RI para assumir vaga no Conselho de Administração e no Comitê de Finanças, após renúncia de Geraldo Luciano Mattos Júnior aos postos…

… Quem assume interinamente a posição de Teixeira é Luccas Augusto Adib, atual diretor de Mercado de Capitais; mudança passa a valer a partir de 31/12 e será ratificada em assembleia geral de acionistas em 2024…

… Citi manteve recomendação de compra para a ação da companhia, com preço-alvo de R$ 5; para o banco, notícia da saída de Teixeira pode trazer instabilidade para a companhia.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também