Fechamento dos Mercados

Bolsas sobem e dólar recua após diretor do Fed sugerir redução dos juros nos EUA em 2024

Atualizado 28/11/2023 às 18:45:38

[28/11/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

As bolsas fecharam em alta no Brasil e no exterior nesta terça-feira, embaladas pelos comentários do diretor do Fed Christopher Waller. Ele sugeriu que o banco central americano poderá iniciar o ciclo de afrouxamento monetário no primeiro semestre de 2024, caso a inflação nos Estados Unidos continue em desaceleração.

“Estou cada vez mais confiante de que a política monetária está bem-posicionada para desacelerar a economia e fazer com que a inflação volte à meta de 2%”, disse Waller. Segundo ele, se a queda da inflação continuar “por três meses, quatro meses, cinco meses… poderíamos começar a reduzir a taxa básica de juros só porque a inflação está mais baixa.”

Outros diretores do Fed, como Michelle Bowman e Austan Goolsbee, mantiveram a postura mais cautelosa m discursos ao longo do dia, mas não impediram que o dólar e os juros dos Treasuries, os títulos do Tesouro americano, passassem por forte correção para baixo, com o mercado ajustando as expectativas para o início do ciclo de cortes dos juros pelo Fed.

No Brasil, o destaque do dia foi a inflação medida pelo IPCA-15, que subiu 0,33% em novembro, apenas um pouco acima do 0,30% esperado pelos economistas, o que não alterou as expectativas para a trajetória de redução da Selic pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central.

Em Nova York, o índice Dow Jones subiu 0,24%, aos 35.416,98 pontos. O S&P500 ganhou 0,10%, aos 4.554,89 pontos. E o Nasdaq avançou 0,29%, aos 14.281,76 pontos. Na B3, o Ibovespa fechou em alta de 0,64%, aos 126.538,32 pontos, com volume financeiro de R$ 22 bilhões. O dólar à vista caiu 0,57%, para R$ 4,8719. (Téo Takar e Ana Conceição)

Veja Também