Fechamento dos Mercados

Bolsas corrigem empolgação da semana passada após reavaliação dos próximos passos do Fed

Atualizado 04/12/2023 às 19:26:58

[04/12/23] Da Redação do Bom Dia Mercado

As bolsas devolveram parte dos ganhos recentes e o dólar fechou em alta expressiva frente ao real nesta segunda-feira, refletindo um movimento de correção dos ativos de risco, após a empolgação recente dos investidores com a possibilidade de o Fed, o banco central americano, já ter encerrado o atual ciclo de alta dos juros e iniciar o ciclo de afrouxamento monetário já em março do ano que vem.

A correção dos exageros da semana passada ganhou suporte em nomes experientes do mercado financeiro global, como Mohamed El-Erian, consultor da Allianz e ex-gestor da Pimco. Ele alertou hoje, em entrevista à rede de tevê americana CNBC, que considera improvável que o Fed entregue um corte agressivo de 125 pontos-base em 2024 como grande parte do mercado espera.

“A não ser que você acredite que [os EUA] entrarão em recessão, e se você acredita que haverá recessão, as ações não deveriam estar onde estão. Acho que o Fed será muito cauteloso”, afirmou El-Erian.

O volume de negócios foi fraco nos mercados por causa da ausência de notícias ou dados relevantes no dia e devido à cautela antes da divulgação de novos dados da economia americana ao longo da semana, como o índice de inflação ao consumidor (CPI) e o “payroll”, principal indicador de geração de empregos. Ambos ajudarão a balizar as apostas para a política monetária do Fed nos próximos dias.

O Ibovespa fechou em baixa de 1,08%, aos 126.802,79 pontos, com volume fraco, de 19,6 bilhões. O dólar à vista subiu 1,39%, para R$ 4,9487. Em Nova York, o Dow Jones caiu 0,11%, aos 36.204,37 pontos. O S&P500 perdeu 0,54%, aos 4.569,78 pontos. E o Nasdaq recuou 0,84%, aos 14.185,49 pontos. (Téo Takar)

Veja aqui o vídeo de fechamento de mercado do jornalista Eduardo Saraiva.

Veja Também