Express

BDM Express

Atualizado 26/06/2023 às 07:17:06

Em meio aos novos receios de que o mundo poderá experimentar uma recessão, com os BCs assumindo políticas mais hawkish para combater a inflação persistente, o fórum de Sintra (Portugal) terá um dia especial na 4ªF, quando participarão o presidente do Fed, Jerome Powell, Christine Lagarde (BCE), Andrew Bailey (BoE) e Kazuo Ueda (BoJ). Entre os indicadores internacionais, atenção para os dados do PCE de maio nos EUA e para os índices PMI na China.

Aqui, o que não faltam nesta semana são drivers com potencial para agitar as apostas de corte da Selic que o BC ainda não sinalizou. Amanhã (3ªF), saem a ata do Copom e o IPCA-15, que pode confirmar deflação no mês. Já na 5ªF, tem o RTI e o maior dos suspenses, a reunião do CMN, que deve decidir ajustes na meta de inflação.

Apesar das indicações de Haddad de que o governo não defende o aumento da meta de 3%, o CMN é um “evento crítico”. Muita gente no mercado acredita que o Copom não abriu o jogo sobre um corte da taxa Selic em agosto justamente porque teme ser traído pelas expectativas.

Mas, se o CMN é o “xis” da questão, é um pouco difícil que a ata venha muito diferente do comunicado conservador, embora Haddad tenha cobrado uma correção na linguagem. A pressão para a redução dos juros é disseminada em vários setores da sociedade e coloca o Banco Central praticamente isolado.

O ALERTA DO BIS – O BIS em relatório para o risco global de uma combinação simultânea de juros elevados e estresse financeiro, na conjuntura “crítica e perigosa” para os grandes BCs. O BIS espera que o mundo consiga evitar uma recessão, mas afirma que o consenso aponta para mais um ano de “desaceleração considerável”.

Citando o Brasil, o gerente-geral do BIS, Agustín Carstens, disse que o País deve liderar o movimento de desinflação ao redor no mundo, que o custo de vida tem apresentado uma queda “digna de nota”, mas que é “muito cedo” para cortar os juros.

MAIS AGENDA – Amanhã (3ªF), o IPCA-15 deve desacelerar de 0,51% em maio para 0,03% em junho, segundo pesquisa do Broadcast. Ainda no campo da inflação, vêm aí as prévias de junho do IPC-Fipe (amanhã, 3ªF) e do IGP-M (5ªF). Nesta 2ªF, às 8h25, saem na pesquisa Focus as primeiras estimativas do mercado depois da divulgação do comunicado do Copom. Estão previstos para esta semana as contas do Governo Central (5ªF), o resultado consolidado do setor público (6ªF), o Caged (5ªF) e a Pnad Contínua (6ªF).

CONGRESSO – A pauta do Legislativo é esvaziada nesta semana, com deputados e senadores em seus Estados para as festas juninas.

MAIS LULA – Durante participação na cúpula do Novo Pacto Financeiro Global, em Paris, confirmou o impasse para fechar um acordo comercial entre Mercosul e União Europeia, afirmando que as exigências ambientais feitas pelos europeus travam as conversas.

LÁ FORA – As atenções estarão voltadas para o fórum anual do BCE que acontecerá de hoje até 4ªF. No dia seguinte, 5ªF, Powell volta a falar na conferência sobre estabilidade financeira promovida pelo BC espanhol. No Reino Unido, o PIB/1Tri também é destaque (6ªF). Na Alemanha, será divulgado o índice Ifo de sentimento das empresas em junho (5h).

O BDM Express é uma versão resumida em dez parágrafos do BDM Morning Call, ideal para ser distribuído aos clientes de sua empresa à primeira hora do dia. Consulte nosso atendimento

Veja Também