Express

BDM Express: Mudança da meta pode ser decidida esta semana

Atualizado 13/11/2023 às 05:47:30

Já com os mercados fechados na 6ªF à noite, a Moody´s mudou a perspectiva do rating AAA dos EUA para negativa, motivada por riscos fiscais, enquanto a novela do shutdown volta ao radar. Indicadores importantes também movimentam a semana em NY, com inflação, vendas no varejo e produção industrial. Na zona do euro, sai o PIB e a China é destaque com dados de outubro e o encontro do Xi Jinping e Biden.

Aqui, os balanços seguem movimentando a B3, enquanto o IBC-Br e o volume de serviços medem a atividade, após o IPCA, abaixo do esperado, ter sido recebido com alívio, reforçando a expectativa de mais dois cortes de 0,50pp da Selic, em dezembro e janeiro. Mas as apostas para março são de queda menor (0,25pp), diante das chances de mudança da meta, que pode ser decidida nesta semana.

O mercado espera para 5ªF, uma definição sobre a polêmica fiscal, após o ministro Rui Costa ter pedido prazo até o dia 16 para o relator Danilo Fortes (UB). A eventual solicitação para que a meta de déficit zero seja alterada precisaria ser feita por meio de uma emenda de um parlamentar ou por um ajuste do texto pelo próprio relator.

No Estadão de domingo, representantes das agências de classificação de risco Fitch e Moody’s disseram que uma mudança da meta de 2024, ainda que não leve a um rebaixamento das notas do Brasil, pode ser um começo com o pé esquerdo para o arcabouço.

Campos Neto repetiu na 6ªF que não existe influência mecânica entre a meta fiscal e a política monetária. Mas o presidente do BC reconheceu que pode haver uma “contaminação das expectativas, que afeta as variáveis” (se houver mudança da meta). Hoje, ele participa da Reunião Bimestral de Presidentes de BCs, promovida pelo BIS, na Basileia (Suíça).

AGENDA DE INDICADORES – Além dos dados de setembro do IBC-Br (5ªF) e do volume de serviços (3ªF), a semana reserva ainda o IGP-10 de novembro (6ªF) e as prévias do IPC-S (5ªF) e IPC-Fipe (6ªF). Hoje, sai a pesquisa Focus (8h25).

BALANÇOS – A temporada de resultados do 3Tri entra na última semana e traz hoje: JBS, BRF, Marfrig, CSN, CSN Mineração, Magalu, Marisa, Banrisul, Cosan, Eneva, Even, Itaúsa, Localiza, Positivo, Raízen, XP e Yduqs, todos após o fechamento do mercado. Antes da abertura, sai o balanço de 2022 da Americanas. Sem horário confirmado, ainda a Natura e Bradespar soltam os seus balanços nesta 2ªF.

LÁ FORA – Nos EUA, a inflação ao consumidor (CPI) sai amanhã (3ªF) e a inflação ao produtor (PPI), na 4ªF, junto com as vendas no varejo (4ªF). Já os dados da produção industrial serão divulgados na 5ªF. A Opep (hoje, sem horário) e a AIE, amanhã (3ªF) divulgam os seus relatórios mensais da commodity.

ZONA DO EURO – Saem o PIB/3Tri, amanhã (3ªF), e o CPI de outubro, na 6ªF, quando Christine Lagarde (BCE) discursa.

CHINA – A atividade é destaque com a produção industrial e vendas no varejo em outubro, amanhã (3ªF) à noite.

O BDM Express é a versão resumida do BDM Morning Call, referência da pré-abertura do mercado financeiro há 20 anos. Conheça todos os produtos do Bom Dia Mercado.

Veja Também