Express

BDM Express: Balanços dividem atenção com dados de atividade nos EUA

Atualizado 18/07/2023 às 06:05:21

Com os Fed boys já em período de silêncio para a reunião de política monetária da semana que vem e sem novos indicadores de inflação para sair nos EUA, NY terá que se contentar com dados de atividade para projetar as apostas do juro em setembro. Hoje, saem as vendas no varejo (9h30) e a produção industrial de junho (10h15). O dia será ainda movimentado pela agenda dos balanços de mais dois bancos antes de abertura: BofA e Morgan Stanley.

Aqui, a Vale divulga seu relatório de produção do 2Tri depois do fechamento dos mercados. Segundo o Money Times, o mercado está na expectativa por números melhores, após a decepção do 1Tri. A Genial Investimentos aposta em produção de minério de ferro de 76,4 milhões de toneladas, o que representa um avanço de 14,5% em comparação aos três primeiros meses do ano e de 3,2% na base anualizada.

O desempenho mais positivo na produção pode se refletir no balanço da mineradora semana que vem (27). “Apesar da queda de aproximadamente 10% nos preços do minério no 2Tri, prevemos que a Vale manterá resultados amplamente estáveis (ou mais altos), devido à recuperação sazonal dos embarques”, diz o BTG.

O minério tem atravessado períodos de maior instabilidade, com a retomada da China deixando a desejar. O mercado anda incomodado com a demora de Pequim em lançar estímulos rápidos contra a perda de fôlego da economia. O BC chinês manteve ontem os juros, apesar do PIB/2Tri (6,3%) abaixo do consenso (6,9%). O PBoC deixou inalterada a taxa de linha de crédito de médio prazo (1 ano), em 2,65%, e a taxa de 1,9% de recompra reversa de sete dias.

NY interpretou que a lenta recuperação da China pode esvaziar as pressões inflacionárias globais e elevar os argumentos para o Fed promover só mais um aperto do juro na semana que vem e depois encerrar o ciclo.

Quanto ao Copom de agosto, a cautela com a inflação de serviços reduz as chances de um corte de meio ponto da Selic em agosto, mas as apostas ainda continuam bastante disputadas na curva a termo. Alckmin disse ontem que o Brasil caminha bem, mas cobrou uma queda dos juros “escandalosos”.

REFORMA TRIBUTÁRIA – Haddad disse que a nota técnica do Ipea que estimou em 28,4% a alíquota do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) não considerou uma série de fatores. O estudo, que cravou que a futura alíquota será a mais alta do mundo, “não tem análise de impacto sobre sonegação, evasão, corte de gastos tributários, uma série de questões que precisam ser levadas em conta”.

DESENROLA – Em coletiva, Haddad disse que o programa do governo federal para renegociação de dívidas de pessoas físicas vai liberar R$ 50 bilhões de recursos para o sistema financeiro. O programa prevê que, a cada real de desconto que concederem para os devedores, os bancos poderão apurar R$ 1 de crédito presumido.

MAIS AGENDA – A prévia do IPC-Fipe abre o dia (5h). O diretor de Regulação do BC, Otavio Ribeiro Damaso, participa do Programa Abracam Talks, da Associação Brasileira de Câmbio, por meio de entrevista gravada (15h).

LÁ FORA – Nos EUA, as vendas no varejo devem acelerar o ritmo de alta para 0,6% em junho. Às 11h, sai o índice NAHB de confiança das construtoras em julho. Em Bruxelas, prossegue a reunião de cúpula de líderes da UE e Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), com participação de Lula. Na Índia, os ministros de Finanças e presidentes de BCs do G20 continuam reunidos nesta 3ªF.

O BDM Express é uma versão resumida em dez parágrafos do BDM Morning Call, ideal para ser distribuído aos clientes de sua empresa à primeira hora do dia. Consulte nosso atendimento

Veja Também