Sem categoria

BDM Express: Ata do Fed e noticiário de Brasília dividem atenções

Atualizado 21/11/2023 às 05:52:43

A ata do Fomc (16h) e a reabertura dos mercados na Argentina, no primeiro pregão após a eleição de Javier Milei, são os destaques no exterior, em mais um dia de agenda esvaziada de indicadores. Em Buenos Aires, a expectativa é de reação inicial positiva, mas muita volatilidade no câmbio. Já em NY, vai ser difícil o Fed convencer os investidores de que não encerrou o aperto dos juros, por mais que ele insista em não se comprometer com esse guidance.

Aqui, toda a atenção está voltada para Brasília, onde a CAE do Senado pode apreciar o PL que taxa os fundos exclusivos e offshores, enquanto há a expectativa pela decisão de Lula sobre o veto à desoneração da folha e a crise com o presidente da Petrobras. A agenda do presidente para hoje prevê uma reunião com Jean Paul Prates e os ministros Alexandre Silveira, Rui Costa e Haddad no Planalto, às 15h.

Nesta 2ªF, notícia no site do Globo apontou que Costa apresentaria nesta semana a Lula uma sugestão de substituto para o presidente da Petrobras, com quem trava uma guerra interna no governo há vários meses. Há poucos dias, o ministro defendeu que a Petrobras acelerasse a queda dos preços dos combustíveis.

Segundo a Reuters, Lula também não estaria satisfeito com a atuação de Prates, a quem pediu mudanças no plano de investimentos da Petrobras. Já Haddad, aos poucos, vai comendo pelas beiradas, como no caso do projeto de desoneração da folha de pagamentos, que a equipe econômica quer vetar.  Lula estaria inclinado a atender ao pedido da Fazenda.

TAXAÇÃO DOS FUNDOS – Alessandro Vieira (MDB) apresentou o seu parecer à CAE sem alterações de mérito. A matéria deve ser votada hoje na Comissão. No caso das Bets, o relator Angelo Coronel vai apresentar hoje um parecer que modifica diversos pontos em relação ao texto aprovado na Câmara.

ORÇAMENTO – O líder Randolfe Rodrigues apresentou emenda ao projeto da LDO de 2024 limitando o valor que pode ser bloqueado pelo Executivo a R$ 23 bilhões, segundo informação no site do Globo. A emenda será analisada pelo relator Danilo Forte (União) que deve apresentar o parecer final entre hoje e amanhã.

MAIS AGENDA – Saem a prévia do IGP-M (8h) e a nova edição do Boletim Macrofiscal da Fazenda (14h), com projeções para indicadores macroeconômicos, como a inflação e o PIB, após os recentes dados fracos. O presidente do BC, RCN, faz palestra (16h) em painel do Fórum de Brasília, promovido pela Arko Advice. No final do dia (19h), concede entrevista, por videoconferência, à TV Bloomberg.

HADDAD – O ministro da Fazenda participa (10h) de evento da Receita Federal. Antes (8h30), Haddad estará junto a Lula na live semanal “Conversa com o Presidente”, para falar do Desenrola.

PARCELO, SIM – Um grupo de 11 entidades do varejo e de defesa do consumidor lança hoje a campanha pela manutenção do parcelamento sem juros no cartão de crédito, batizada de “Parcelo, sim!”. A ideia é engajar milhões de pessoas em um abaixo-assinado para sensibilizar Executivo e Legislativo a não apoiarem restrições a essa modalidade de crédito. O abaixo-assinado pode ser acessado no link: https://parcelosim.com.br/

LÁ FORA – Antes da ata do Fed, nos EUA, saem a atividade nacional de outubro (10h30), medida pelo Fed de Chicago, além das vendas de moradias usadas em outubro (12h). Lagarde/BCE (13h) e Bailey/BoE (7h15) falam. Na Argentina, Federico Sturzenegger é o nome mais cotado para assumir o Ministério da Economia, segundo apuração do Todo Noticias. Ele foi presidente do BC entre 2015 e 2018, durante o governo de Mauricio Macri.

Veja Também