Nova York

Bancões americanos batem projeções no 2TRI e impulsionam altas dos médios em NY

Atualizado 14/07/2023 às 10:31:43

Dois dos quatro maiores bancos americanos — o número 1, JP Morgan (#JPM), e o Wells Fargo (#WFC), número 4 — abriram oficialmente a temporada de balanços do segundo trimestre batendo projeções de lucro e receita e subindo no pré-mercado. O Citi (#C, terceiro do ranking) teve queda de 38% no lucro ante o 2TRI do ano passado, mas avançava porque bateu a projeção.

Faltando dez minutos para a abertura da sessão à vista, #JPM avançava 2,94% (US$ 153,24), #WFC subia US$ 3,75% (US$ 45,34) e #C ganhava 1,38% (US$ 48,34). O Dow Jones (+0,56%) era o mais beneficiado pelos resultados; o S&P 500 subia 0,13%, e o Nasdaq, que puxou o rali da semana com os sinais de desinflação nos EUA, era estável.

No fechamento de ontem, os três índices acumulavam ganho semanal de 1,9%, 2,5% e 3,5%, respectivamente, e o S&P 500 retomou os 4.500 pontos pela primeira vez desde abril de 2022.

Os resultados dos bancos impulsionavam Bank of America (#BAC+1,31%, US$ 30,06), que reporta na terça-feira, e os bancos regionais que também divulgam resultados na semana que vem: Keycorp (#KEY +2,83%, US$ 10,91), Comerica (#CMA +1,84%, US$ 49,30), Fifth Third (+1,64%, US$ 27,87), Zions (#ZION + 2,06%, US$ 32,66) e Citizens (#CFG +1,44%, US$ 28,79). Todos estarão no foco dos investidores, após a crise de março-abril, e em meados de junho projetaram resultados piores no 2TRI.

O lucro líquido do JP Morgan no 2TRI subiu 67% na comparação anual, para US$ 14,5 bilhões, e o lucro por ação veio em US$ 4,75, bem acima da projeção dos analistas da FactSet. A receita subiu US$ 41,3 bilhões (alta anual de 34%) e também acima da projeção, de US$ 38,63 bilhões.

O lucro líquido do Wells Fargo, de US$ 4,938 bilhões, representa alta de 57% na comparação anual. O lucro por ação (US$ 1,25) bateu a expectativa (US$ 1,16), e a receita avançou 19%, para US$ 20,53 bilhões, ligeiramente acima da projeção (US$ 20,11 bilhões).

O Citi teve lucro líquido de US$ 2,92 bilhões, 38% menor na base anual, e a receita (US$ 19,44 bilhões) recuou 1%, mas ambos vieram acima da projeção. O lucro por ação ficou em US$ 1,33 (projeção US$ 1,31). A receita prevista era US$ 19,34 bilhões.

Maior gestora de ativos do mundo, a BlackRock (#BLK) teve queda de 1% na receita no ano caiu 1% (US$ 4,463 bilhões), mas subia 0,57% (US$ 743,99), com alta de 0,27% no lucro líquido (US$ 1,366 bilhão). A gigante do setor de saúde UnitedHealth (#UNH) avançava 2,81% (US$ 460,35), após superar projeções de lucro líquido (US$ 5,47 bi), lucro por ação (US$ 6,14) e receita (US$ 92,9 bilhões). (Lucia Boldrini)

Veja Também