Morning Call

Balanços dividem atenção com dados de atividade nos EUA

Atualizado 18/07/2023 às 00:37:00

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[18/7/2023]

… Com os Fed boys já em período de silêncio para a reunião de política monetária da semana que vem e sem novos indicadores de inflação para sair nos EUA, NY terá que se contentar com dados de atividade para projetar as apostas do juro em setembro. Hoje, saem as vendas no varejo (9h30) e a produção industrial de junho (10h15). O dia será ainda movimentado pela agenda dos balanços de mais dois bancos antes de abertura: BofA e Morgan Stanley. Aqui, a Vale divulga seu relatório de produção do 2Tri depois do fechamento dos mercados.

… Segundo o Money Times, o mercado está na expectativa por números melhores, após a decepção do 1Tri.

… A Genial Investimentos aposta em produção de minério de ferro de 76,4 milhões de toneladas, o que representa um avanço de 14,5% em comparação ao três primeiros meses do ano e de 3,2% na base anualizada.

… Santander espera que o volume de vendas de minério e pelotas suba 32% na margem, a 73,5 milhões de t.

… O desempenho mais positivo na produção pode se refletir no balanço da mineradora semana que vem (27).

… “Apesar da queda de aproximadamente 10% nos preços do minério no 2Tri, prevemos que a Vale manterá resultados amplamente estáveis (ou mais altos), devido à recuperação sazonal dos embarques”, diz o BTG.

… O minério tem atravessado períodos de maior instabilidade, com a retomada da China deixando a desejar.

… O mercado anda incomodado com a demora de Pequim em lançar estímulos rápidos contra a perda de fôlego da economia. O BC chinês manteve ontem os juros, apesar do PIB/2Tri (6,3%) abaixo do consenso (6,9%).

… O PBoC deixou inalterada a taxa de linha de crédito de médio prazo (1 ano), em 2,65%, e a taxa de 1,9% de recompra reversa de sete dias, sugerindo que não mexerá nas taxas de referência (LPRs) amanhã à noite.

… No mês passado, o BC chinês havia reduzido todas as suas taxas de juros, inclusive as principais, em 10 pontos-base, após sinais de desaceleração econômica. Mas agora tem esfriado a esperança por novos estímulos.

… Apesar disso, os mercados globais absorveram ontem o susto inicial com o PIB chinês enfraquecido.

… NY interpretou que a lenta recuperação da China pode esvaziar as pressões inflacionárias globais e elevar os argumentos para o Fed promover só mais um aperto do juro na semana que vem e depois encerrar o ciclo.

… Quanto ao Copom de agosto, a cautela com a inflação de serviços reduz as chances de um corte de meio ponto da Selic em agosto, mas as apostas ainda continuam bastante disputadas na curva a termo (abaixo).

… Alckmin disse ontem, em evento, que o Brasil caminha bem, mas cobrou uma queda dos juros “escandalosos”.  

… Ele disse não estar a par de especulações de que poderia ser retirado do Ministério da Indústria e Comércio para facilitar a acomodação do Centrão. Lula e Lira se reúnem na 5ªF para avançar nas negociações de cargos.

REFORMA TRIBUTÁRIA – Haddad disse que a nota técnica do Ipea (órgão vinculado ao Planejamento) que estimou em 28,4% a alíquota do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) não considerou uma série de fatores.

… O estudo, que cravou que a futura alíquota será a mais alta do mundo, “não tem análise de impacto sobre sonegação, evasão, corte de gastos tributários, uma série de questões que precisam ser levadas em conta”.

DESENROLA – Ainda em coletiva de imprensa, o ministro da Fazenda disse que o programa do governo federal para renegociação de dívidas de pessoas físicas vai liberar R$ 50 bilhões de recursos para o sistema financeiro.

… O programa prevê que, a cada real de desconto que concederem para os devedores, os bancos poderão apurar R$ 1 de crédito presumido, “liberando espaço no balanço para oferecer novos créditos”, disse Haddad.

MAIS AGENDA – A prévia do IPC-Fipe abre o dia (5h). O diretor de Regulação do BC, Otavio Ribeiro Damaso, participa do Programa Abracam Talks, da Associação Brasileira de Câmbio, por meio de entrevista gravada (15h).

LÁ FORA – Nos EUA, as vendas no varejo devem acelerar o ritmo de alta para 0,6% em junho, contra 0,3% em maio. Já a produção industrial deve reverter a queda de -0,2% e registrar estabilidade no mês passado.

… Às 11h, sai o índice NAHB de confiança das construtoras em julho. Em Bruxelas, prossegue a reunião de cúpula de líderes da UE e Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), com participação de Lula.

… Na Índia, os ministros de Finanças e presidentes de BCs do G20 continuam reunidos nesta 3ªF.

ONDE ESTÁ O DINHEIRO? – Têm chamado atenção os giros diários muito fracos no Ibov, roubando a capacidade de projetar tendência para a bolsa doméstica. O volume ontem não chegou nem a R$ 20 bi (foi de R$ 18,4 bi).

… Nos dois pregões anteriores (6ªF e 5ªF), o índice à vista também operou no vazio, negociando bem abaixo da média de R$ 30,5 bi de junho. O último volumão foi na 4ªF (R$ 55,5 bi), mas não valeu. Era dia de vencimento. 

… Liquidez fraca à parte, o Ibovespa conseguiu driblar ontem o susto com a desaceleração do PIB chinês e virou para o positivo à tarde, quando resgatou os 118 mil pontos. Os bancos atuaram como protagonistas da reação.

… O índice à vista da bolsa doméstica fechou com ganho moderado de 0,43%, a 118.219,46 pontos.

… Os bancos se destacaram entre as maiores altas, diante das expectativas positivas em relação aos balanços do 2TRI e da redução da inadimplência do setor com o programa federal Desenrola.

… Figurando no ranking, o BTG subiu 3,13% (R$ 32,92) e o Santander ganhou 2,15% (R$ 29,94). Já Itaú registrou +1,94% (R$ 28,83); Bradesco PN, +1,59% (R$ 16,60); Bradesco ON, +1,17% (R$ 14,69); e BB +0,88% (R$ 48,11).

… Outro fator determinante para a bolsa ter saído do vermelho ontem foi a acomodação das ações da Petrobras, que chegaram a mergulhar 3% pela manhã com a China, mas neutralizaram o pessimismo inicial.

… O papel ON zerou a queda (+0,03%, a R$ 32,56) e PN limitou a baixa a 0,21%, a R$ 28,99, apesar do petróleo.

… Pressionado pelo crescimento menor do que o esperado do PIB da China no 2TRI e pela retomada da produção em Sharara, um dos maiores campos da Líbia, o Brent/setembro caiu 1,71%, a US$ 78,50 por barril, na ICE londrina.

… Segundo fonte da agência de notícias russa Interfax, a Opep+ agendou reunião para o próximo dia 3.

… As ações do setor de mineração e siderurgia não esconderam o receio com a fraqueza da economia chinesa: Vale ON caiu 1,11%, cotada a R$ 67,85, e Usiminas cedeu 1,07%, a R$ 7,42, entre as maiores perdas do dia.  

… Com Santa Catarina confirmando foco de gripe aviária em ave de criação doméstica, BRF ON recuou 2,70%, a R$ 8,66, e JBS ON, -1,42%, a R$ 18,74. O Japão suspendeu a importação de carne e derivados de aves de SC.

… Já as varejistas avançaram, movimento influenciado pela trajetória de queda dos DIs, além de correção após as perdas recentes em reação ao resultado fraco (-1,0%) das vendas no varejo em maio na comparação com abril.

… Petz valorizou 2,24%; GPA avançou +2,19%, Carrefour ganhou +1,66%; e Via, +1,04%.

TRAVA NO CÂMBIO – À espera do statement do Fed, semana que vem (dia 26), que promete ser o grande driver dos mercados globais, o dólar não rompe R$ 4,90 e nem fura R$ 4,80 com consistência. Anda preso ao range. 

… A frustração com o PIB chinês chegou a causar ontem algum pico de estresse, acelerando a moeda americana para R$ 4,8502 na máxima do dia. Mas o impacto não demorou a se dissipar no câmbio e o dólar bateu e voltou. 

… Ao longo do pregão, também se diluiu boa parte da pressão despertada pela queda do IBC-Br de maio (-2,0% sobre abril) maior do que esperada pelos analistas (-1,20%), que reforçou a demanda defensiva pela manhã.

… O dólar à vista fechou em alta de 0,25%, a R$ 4,8069. No câmbio futuro, o contrato da moeda para agosto subiu 0,30%, a R$ 4,8195. Lá fora, o DXY caiu muito de leve (-0,10%) e permaneceu abaixo dos 100 pontos (99,51).

… Sem oscilações expressivas, a libra caiu 0,14%, a US$ 1,3080, e o euro (+0,09%) fechou estável, apesar de o dirigente do BCE Joachim Nagel ter projetado que a inflação da zona do euro voltará à meta de 2% apenas em 2025.

… Ele confirmou a expectativa consensual de alta de 25 pb na taxa básica na semana que vem na reunião do BCE.

… Apesar de os BCs europeus estarem mais hawkish que o Fed, o Goldman Sachs acredita que a depreciação do dólar este ano será “superficial e moderada”, já que a inflação na zona do euro deve desacelerar, segundo o banco.

… O maior otimismo com um pouso suave da economia americana também melhora a perspectiva para o dólar. A probabilidade de recessão nos EUA nos próximos 12 meses passou a 20%, de 25%, segundo o Goldman Sachs.

… Ontem, a secretaria do Tesouro americano, Janet Yellen, também deu a letra: “O crescimento lento na China pode ter algumas repercussões negativas para os Estados Unidos, mas não espero uma recessão.”

… A força dos gastos do consumidor, que surpreendeu a muitos e responde por dois terços do crescimento econômico, tem sido destacada por alguns players como um impulsionador da narrativa de aterrissagem suave.

A BRIGA NO DI – Apesar da pressão observada na inflação de serviços, a chance de o Copom iniciar o ciclo de cortes com 0,50 ponto ainda é alta (45%) na curva a termo e disputa de perto as apostas com a queda de 0,25 pp (55%).

… O Goldman Sachs está na ponta mais conservadora (0,25 pp em agosto) e avalia que, para o BC dar meio ponto já de largada, o cenário exigiria melhora adicional nas expectativas de inflação e dólar abaixo de R$ 4,80.

… No boletim semanal Focus, a mediana das estimativas para o IPCA de 2025 foi reduzida de 3,60% para 3,55%, mas as projeções para a inflação em 2023 (4,95%) e no ano que vem (3,92%) não sofreram alterações.

… Em live, ontem, o diretor de Política Econômica do BC, Diogo Guillen, disse que ideia de realizar coletivas logo depois das reuniões do Copom é uma tema “para se pensar”, depois dos sinais trocados do comunicado e da ata.

… Guillen confirmou que, aos moldes do que faz a pesquisa Focus junto ao mercado, o BC estuda a formulação de um sistema de coleta de expectativas de empresários e pesquisadores sobre indicadores como inflação e PIB.

… Vindo de um movimento altista na semana passada, o DI devolveu prêmio de ponta a ponta, com maior ênfase no “miolo” da curva. Os juros afundaram com a melhora externa, dólar comportado, IBC-Br fraco e deflação do IGP-10.

… A queda de 1,10% do indicador em julho foi ligeiramente mais intensa do que a mediana das apostas, de -1,07%.

… No fechamento, o DI para jan/24 caía a 12,795% (de 12,838%); jan/25, a 10,790% (de 10,889%); jan/26, a 10,210% (de 10,298%); jan/27, a 10,240% (de 10,306%); jan/29, a 10,550% (de 10,597%); e jan/31, a 10,710% (de 10,750%).

DOUROU A PÍLULA – Apesar de estar longe de ser uma boa notícia, a desaceleração do PIB da China foi lida em NY pelo contexto de desinflação global, que pode ajudar o Fed a dar o ciclo de aperto por encerrado depois de junho.

… Wall Street pode ter forçado a barra na avaliação, mas o sinal de boa vontade melhorou o humor dos negócios à tarde. O Dow Jones subiu pouco (+0,22%), mas o suficiente para renovar a máxima do ano, aos 34.585,35 pontos.

… O S&P 500 ganhou 0,39%, a 4.522,79 pontos; e o Nasdaq engatou alta firme de 0,93% (14,244.95 pontos).

… O índice da bolsa eletrônica foi impulsionado pela ação da Apple (+1,73%), que teve o preço-alvo elevado pelo Morgan Stanley, e pela Tesla (+3,20%), diante de planos da companhia de abrir uma fábrica na Alemanha.

… Mas as bolsas têm pela frente o desafio dos balanços corporativos, em meio às estimativas de que as empresas listadas no S&P 500 devem registrar queda de 9% nos lucros no 2Tri, marcando a pior temporada desde 2020.

… O Mizuho pondera que, embora a pressão inflacionária dos EUA apoie aumentos do Fed, a fraqueza da China argumenta por aumento das forças deflacionárias de longo prazo, ancorando a Note de 10 anos na área de 3,5-4%.

… O rendimento do título do Tesouro americano deste prazo recuou ontem para 3,807%, contra 3,817% na 6ªF.

… Os números decepcionantes do crescimento da China levaram pelo menos três grandes bancos a rebaixarem as suas previsões para o PIB chinês no ano. JPMorgan, Morgan Stanley e Citigroup cortaram as projeções para 5%.

EM TEMPO… Novo plano estratégico da PETROBRAS para o período de 2024 a 2028 deverá prever aporte semelhante ao atual (2023-2027), de US$ 78 bilhões (R$ 375 milhões), disse Jean Paul Prates à Reuters

… Segundo o presidente da estatal, a novidade será o olhar para a transição energética…

… Petrobras informou ter encerrado o seu 1º Plano de Recompra de Debêntures, iniciado em 15 de julho do ao passado…

… Com isso, a companhia recomprou um total de 244.334 debêntures de sua emissão, entre os papéis da 5ª, 6ª e 7ª emissões, equivalentes a 3% da quantidade total de debêntures em circulação…

… O Citi informou ter recomendação de compra para os ADRs da Petrobras, com preço-alvo de US$ 19…

… O banco avalia que a aprovação do projeto de lei que restitui o voto de qualidade no Carf pode até aumentar o risco sobre processos envolvendo a companhia, mas não deve afetar, no curto prazo, o caixa da estatal.

PETRORIO superou marca de produção de 100 mil bpd, com início da operação no poço ODP5, no Campo Frade…

… Após o anúncio, o Goldman Sachs estimou a entrega de 102 mil barris por dia no 3Tri e manteve a recomendação de compra para a ação da companhia, com preço-alvo de R$ 55,90.

USIMINAS. MP-MG propôs ação civil pública contra a empresa no valor de R$ 346,7 mi, exigindo reparação de dano moral coletivo em função da emissão de poluentes atmosféricos produzidos pelas operações da unidade de Ipatinga.

AZUL. S&P elevou rating da empresa de default seletivo para B-, com perspectiva estável.

TELEFÔNICA aprovou o pagamento de JCP de R$ 344,350 milhões, o equivalente a R$ 0,2075 por ação, com pagamento até 30/4/24; ex a partir de 1º/8.

EDP BRASIL anunciou investimento de R$ 530 milhões em geração e transmissão de energia em Goiás para os próximos quatro anos.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também