Morning Call

Aumento da meta não está na pauta do CMN

Atualizado 29/06/2023 às 01:26:39

Por Rosa Riscala e Mariana Ciscato*

[29/6/2023]

… A sinalização de novas altas de juros pelo Fed, BCE e BoE manteve o mau humor dos investidores globais e continua pesando para os emergentes, junto com as incertezas sobre a economia da China, que esta noite divulgará novos dados da atividade. Nos EUA, é dia de PIB. Aqui, Haddad confirmou, ontem à noite, que o programa de descontos dos automóveis terá mais R$ 300 bilhões em crédito subsidiado, mas já indicou a fonte dos recursos. O ministro também antecipou que a meta de inflação de 3% não está em discussão no CMN, mas sim o horizonte contínuo. A reunião do Conselho começa às 15h, com resultado após as 18h. Às 8h, o BC divulga o Relatório Trimestral de Inflação, com entrevista do presidente, Roberto Campos Neto e do diretor Diogo Guillen, às 11h.

… RCN deve ser questionado sobre a indicação de corte da Selic e sobre o aumento do juro real, de 4% para 4,5%, na ata do Copom.

… Será inevitável que os jornalistas também perguntem ao presidente do BC sobre a reunião do Conselho Monetário Nacional, da qual ele participará esta tarde juntamente com os ministros Fernando Haddad (Fazenda) e Simone Tebet (Planejamento).

… Bastante esperada pelo mercado, a reunião de hoje já rendeu muitas especulações e prêmios de risco, pela possibilidade de elevar a meta de inflação de 2024 e de 2025, fixadas anteriormente em 3%, com tolerância de 1,50 pp para cima ou para baixo.

… Em entrevista no início da noite, Fernando Haddad disse que não poderia antecipar seu voto, mas confirmou que a meta de 3% não sofrerá mudanças e que o que está em pauta é a definição da meta de 2026 e “outras questões”.

… “Pela pauta do CMN, estamos discutindo a meta de 2026. Disso que nós estamos tratando amanhã [hoje] e de outras questões como [a meta contínua] de tomar essa decisão de padronizar em relação a outros países do mundo.”

… Como tem reiterado em várias ocasiões, Haddad repetiu que o ano-calendário é “sui generis no Brasil e em poucos países, como a Turquia”, que “é o horizonte relevante que muda”, que, “na Europa e nos EUA, onde a meta é de 2%, o que se exige é a trajetória”.

… Ele chamou de “confusão” os trechos da entrevista que concedeu à jornalista Miriam Leitão (GloboNews) divulgados no meio da tarde, e que levaram o mercado a se precaver à última hora. A entrevista gravada foi ao ar na íntegra às 23h.

… Haddad acrescentou que discutiu “longamente” a meta contínua com o FMI, e que “o próprio Fundo disse que era melhor”.

… Um ajuste no sistema de metas, dissociando do ano-calendário, está bem absorvido pelo mercado e alguns economistas já fazem cálculos de quanto a manutenção da meta em 3% impactará positivamente nas expectativas futuras de inflação.

… No Valor, o executivo-chefe de investimentos da Principal Claritas, Helder Soares, acredita em um recuo adicional de 0,3 pp. Ele acrescentou que o próprio BC já citou estudos que indicam a possibilidade de as expectativas caírem entre 30 e 40 pontos-base.

… O ministro também esclareceu outra notícia que deixou o mercado de sobreaviso, nesta 4ªF, confirmando que o governo aumentará de R$ 500 milhões para R$ 800 milhões o crédito para bancar o desconto no preço de carros populares.

… O montante total disponibilizado ao programa, incluindo caminhões e ônibus, subirá de R$ 1,5 bilhão para R$ 1,8 bilhão.

… Mas, antecipando-se aos receios fiscais, Haddad já informou que, para compensar os R$ 300 milhões da fatia aumentada, o governo vai promover uma nova parcela de reoneração do diesel a partir de outubro, de R$ 0,03 (três centavos) por litro.

… No início do mês, a Fazenda já havia antecipado a reoneração do diesel de R$ 0,11, do valor de R$ 0,35 que seria aplicado só a partir do próximo ano. Com a decisão de ampliar o crédito, a antecipação será de R$ 0,14/litro a partir de outubro.

… O ministro explicou que atende a um pedido do presidente Lula de estender o programa diante da fila de automóveis nos pátios das montadoras. Segundo ele, “está decidido” e uma nova Medida Provisória será editada “amanhã [hoje] ou depois”.

… Para Haddad, os consumidores não vão sentir o impacto da reoneração extra na bomba “em razão da queda adicional do dólar e da queda nos preços do petróleo. “Estamos sem preocupações em relação a isso, não tem impacto para o consumidor.”

REFORMA TRIBUTÁRIA – Em entrevista ao Valor, o secretário extraordinário para reforma tributária, Bernard Appy, disse que “será muito difícil a União atender os Estados e elevar para R$ 75 bilhões o valor ao Fundo de Desenvolvimento Regional (FDR).

… “Os R$ 40 bilhões oferecidos são um valor razoável, bastante significativo, definido a partir de estimativas da equipe econômica”, disse, lembrando que, além do FDR, será criado outro fundo com recursos federais para ajudar os Estados.

… O secretário disse ainda que, em “hipótese nenhuma”, a alíquota do novo Imposto sobre Valor Agregado (IVA) chegará a 30%, como alguns especialistas têm apontado devido às exceções colocadas no substitutivo pelo relator Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

… Ribeiro se reúne esta tarde (14h) com representantes dos Estados para discutir o parecer da reforma.

MAIS AGENDA – No mesmo horário do RTI (8h), será divulgado o IGP-M, que deve ter deflação de 1,72% em junho (mediana do Broadcast), após recuo de 1,84% em maio. As estimativas, todas negativas, vão de 1,92% a 0,80%.

… Ainda hoje saem as contas do Governo Central (14h30), com previsão de déficit de R$ 45,640 bi em maio, após superávit de R$ 15,604 bi em abril, e os empregos do Caged (10h), com criação de 188.682 vagas em maio.

… O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, concede coletiva às 10h30 para comentar o mercado de trabalho.

LÁ FORA – A leitura final do PIB/1Tri nos EUA sai às 9h30 e pega o mercado em momento de dúvida se vai ter recessão. Powell acha que não vai ter. Durante a madrugada (3h30), ele participou de painel do BC espanhol.

… O Fed boy Raphael Bostic fala em evento (16h). Ele defende que o juro não suba mais este ano, mas não vota.

… Ainda na agenda dos EUA, saem os pedidos de auxílio-desemprego (9h30), que têm previsão de estabilidade, o PMI/ISM de Chicago de junho (10h45) e as vendas pendentes de imóveis (11h), com aposta de -0,4% (maio).

… Na Alemanha, o dado preliminar de junho do CPI sai às 9h. À noite (22h30), tem PMI composto na China.

AFTER HOURS – O setor financeiro se destacou em alta no pregão noturno em NY, após o resultado do teste de estresse do Fed mostrar que os maiores bancos dos EUA têm capital suficiente para resistir a uma recessão severa.

… Os papéis do Goldman Sachs subiram 1,38%; JPMorgan, +1,21%; Morgan Stanley, +1,92%; e Wells Fargo, +1,99%.

O COELHO DA CARTOLA – Como até a horário do fechamento, Haddad ainda não havia indicado a fonte de recursos do governo para bancar a extensão do programa automotivo, os mercados domésticos espelharam este ruído fiscal.

… O DI acusou o pico de tensão, o dólar colou em R$ 4,85, o Ibov acelerou as perdas (-0,72%) e devolveu os 117 mil pontos (116.681,32). Hoje, já com a informação de onde virá o dinheiro, os negócios podem acomodar o estresse.

… O problema é que há outros problemas atuando no pano de fundo contra o humor dos negócios. O otimismo recente vem sendo colocado em xeque pela onda de alta global de juros e frustração com os estímulos da China.

… A pressão externa tem ofuscado o espaço de alívio a gatilhos importantes, como a própria ata do Copom.

… Ontem, a terceira queda consecutiva no lucro industrial chinês afundou a Vale (-3,16%), que fechou na mínima do dia, em R$ 64,72, e limitou a capacidade de reação da bolsa, apesar de Petrobras ter subido, de carona no petróleo.

… Os papéis da estatal subiram mais de 2% no melhor momento do pregão e, embora tenham perdido fôlego ao longo da sessão, ainda fecharam bem. PN registrou valorização de 0,95%, a R$ 30,89, e ON subiu 0,73%, a R$ 34,51.

… O petróleo esnobou o dólar forte e tomou impulso com o inesperado tombo de 9,6 milhões de barris nos estoques da commodity nos EUA, bem maior do que o recuo semanal de 1,8 milhão de barris esperado pelos analistas.

…  O Brent para setembro fechou em alta de 2,39%, a US$ 74,24, e o WTI para agosto subiu 2,75%, a US$ 69,56.

… Em meio ao clima de risk-off lá fora e de cautela com a ampliação do subsídio à compra de carros zero km, os papéis dos bancos caíram em bloco, desperdiçando o sentimento de corte contratado da Selic para breve.   

… Bradesco PN (-1,65%, a R$ 16,10) liderou as perdas do setor financeiro, seguido de Bradesco ON (-1,31%, a R$ 14,31), Santander unit (-1,37%, a R$ 30,15), BB ON (-1,22%, a R$ 49,59) e Itaú (-0,57%, cotado a R$ 28,15).

… A confirmação do primeiro caso no País de gripe aviária em uma criação doméstica e a decisão do Japão de suspender as compras de carne de frango do Espírito Santo, onde ocorreu o caso, derrubaram os frigoríficos.

… BRF recuou 4,27% (R$ 8,30); JBS perdeu 4,22% (R$ 16,34); Minerva, -3,25% (R$ 10,12); e Marfrig, -3,20% (R$ 6,96).

PRA FRENTE, BRASIL – Durante o evento BTG Talks 2023, o economista-chefe do BTG Pactual, Mansueto Almeida, afirmou que vê chance de a Selic encerrar o ano abaixo de 12%, diante do ciclo de corte que está perto de começar.

… “Se mostrarmos que o governo cumprirá o programa fiscal e avançará em reformas, o ambiente será potencializado para um ciclo de redução mais rápida [do juro], bom para investimentos, crescimento e para a bolsa.”

… O economista afirma que os investidores internacionais estão olhando atualmente para o Brasil e para o México com otimismo, mas que para trazer de fato esse fluxo à B3, é preciso fazer mais para que o País consiga crescer.

… O BC informou ontem que o fluxo cambial total na semana passada ficou positivo em US$ 1,637 bilhão, resultado de entrada de US$ 2,048 bilhões pela conta financeira e saídas de US$ 410 milhões pela conta comercial.

… No acumulado de junho, até dia 23, o fluxo total está positivo em US$ 48 milhões. No ano, em US$ 12,207 bilhões.

… Depois de vários dias abaixo de R$ 4,80, o dólar voltou a fechar acima dessa marca, com Powell cogitando mais de uma alta de juro pelo Fed, o BCE e o BoE também mantendo a agressividade e a China complicando os emergentes.

… Outros três fatores acentuaram a depreciação do real: o receio dos estímulos do governo para os carros zero km,  remessas de lucros e dividendos ao exterior perto da virada de mês e de semestre e disputa da ptax de junho.

… Os comprados se deram melhor e o dólar subiu o dia todo, para fechar cotado a R$ 4,8478, em alta de 1,02%. No câmbio futuro, o contrato da moeda norte-americana para julho registrou valorização de 0,82%, para R$ 4,8550.

… Os juros futuros curtos fecharam praticamente estáveis, mas os demais contratos embutiram prêmio de risco.

… Jan/24 fechou a 12,970%, perto do ajuste (12,963%); e jan/25 ficou em 10,985% (de 10,954%). Já o jan/26 subiu a 10,370% (de 10,304%); jan/27, a 10,390% (de 10,316%); jan/29, a 10,710% (10,612%); e jan/31, 10,880% (10,785%).

ICE MAN – Indiferente ao potencial cenário de recessão, “possível, mas não provável”, segundo Powell, o presidente do Fed não descartou no fórum do BCE em Sintra (Portugal) que o BC dos EUA aumente o juro em julho e setembro.

… Obcecado em combater a inflação, após ter ficado atrás da curva em ciclos anteriores, o Fed anda duro na queda.

… Powell disse não ver o núcleo de inflação de volta a 2% neste ou no próximo ano e, após seus comentários, o mercado puxou ontem de 76,9% para 81,4% no CME a chance de aperto monetário de 25 pb no mês que vem.

… O Fed não está sozinho em sua missão hawkish. Também em Sintra, Lagarde disse que o BCE terá que ser tão persistente quanto a inflação e reiterou que provavelmente o BC europeu aumentará novamente o juro em julho.

… A defesa de Powell por dois apertos monetários seguidos, se for preciso, incorpora o cenário do gráfico de pontos do comunicado do Fed e coloca pressão redobrada no dólar (porque o juro vai subir e porque pode haver recessão).

… Na defensiva, o índice DXY, referência da moeda americana contra outras divisas fortes, registrou alta de 0,40%, a 102,492 pontos. O euro caiu 0,45%, a US$ 1,0916, mesmo com Lagarde, e a libra recuou 0,88%, para US$ 1,2642.

… Entre os grandes BCs, só o BoJ continua dovish. O presidente da instituição, Kazuo Ueda, afirmou que mudanças na política monetária ultraflexível só virão após “alta consistente” nos preços e fez o iene cair 0,32%, a 144,39/US$.

… Kazuo Ueda arrancou risos da plateia em Sintra, quando disse que, a julgar pela experiência do Japão, que não aumenta as suas taxas de juros há décadas, o efeito defasado da política monetária pode levar 25 anos.

… Apesar de Powell ter cantado a bola sobre até mais duas altas do juro nos EUA, as taxas dos Treasuries caíram, porque este mercado é alvo de buscas de proteção contra o risco de a agressividade do Fed custar uma recessão.

… O retorno da Note de 2 anos caiu a 4,707%, de 4,753% na véspera, e o de 10 anos foi a 3,709%, contra 3,754%.

… Já as bolsas em NY mantiveram o sangue-frio, apesar da fala de Powell. O Dow Jones caiu pouco (-0,22%), a 33.852,66 pontos; o S&P 500 fechou estável (-0,04%), a 4.376,86 pontos; e o Nasdaq subiu 0,27%, a 13.591,75 pts.

EM TEMPO… GPA informou ter recebido oferta “não solicitada” e “não negociada previamente” de Jaime Gilinski, bilionário banqueiro colombiano, para aquisição da totalidade da participação da companhia no Éxito…

… O valor oferecido foi de US$ 836 milhões (cerca de R$ 4 bilhões), a ser pago em dinheiro pela totalidade da participação de 96,52% que o GPA possui no Éxito. A oferta é válida até 7 de julho de 2023…

… A aquisição se daria no contexto de uma oferta pública de ações (OPA) a ser lançada pelo comprador.

VAMOS LOCAÇÃO precificou ação a R$ 11 em follow-on; operação deve movimentar R$ 1,3 bi, sendo R$ 846 mi da oferta primária para o caixa da companhia e R$ 434 mi da oferta secundária para o caixa da Simpar. (fontes do Valor)

CCR informou que contrato de concessão firmado pela ViaOeste com o Estado de São Paulo foi estendido por mais um ano e vencerá em março de 2025.

CVC comunicou o encerramento da oferta pública de distribuição primária de ações ON, na qual foram subscritos e integralizados 166,6 milhões de papéis ao preço de R$ 3,30 cada; oferta movimentou R$ 549,9 milhões.

POSITIVO comunicou que preço da compra da SecuriCenter, anunciada na 2ªF, é de R$ 23,8 milhões, sujeitos a ajustes previstos no contrato…

… Do total, R$ 11,3 milhões serão pagos na data de fechamento e o valor remanescente será pago em cinco parcelas anuais, de R$ 2,5 milhões.

KLABIN informou que preço do resgate dos bonds 2024 será de US$ 1.024,35, incluindo juros incorridos; data do regaste será 3/7.

GAFISA comunicou que foi celebrado o termo de fechamento da alienação de toda a sua participação, equivalente a 80% no empreendimento Fasano Itaim, em São Paulo, e à operação do hotel.

ELETROBRAS. Conselho aprovou reperfilamento de duas emissões de debêntures pela Eletronorte…

… Companhia também comunicou que concluiu a operação financeira no âmbito de Cédula de Crédito Bancário firmada em 15 de maio de 2020 pela Eletronorte junto ao Bradesco, cujo saldo devedor é de R$ 583.333.333,33.

VIBRA ENERGIA. Dynamo Administração de Recursos e Dynamo Internacional Gestão de Recursos, em conjunto, atingiram participação de 10,28% do capital da companhia, passando a deter 100.289.700 de ações ON.

LIGHT. WNT (Tanure) elevou participação de 21,80% para R$ 28,06%, passando a deter 104.524.700 de ações ON; trata-se do quarto aumento de participação da WNT na companhia em menos de dois meses.

OI. Em manifestação protocolada na 2ªF, os administradores judiciais (Wald Advogados e K2) recomendaram publicação de edital específico para permitir individualização dos detentores de títulos de dívida externa…

… No domingo, o juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, nomeou a Preserva-Ação como terceiro administrador judicial para a Oi.

NUBANK. CVM aprovou Novo Plano de Descontinuidade do Programa de BDRs Nível III da Nu Holdings.

VISA comprou a startup brasileira de serviços bancários Pismo, por US$ 1 bilhão em dinheiro.

AOS ASSINANTES DO BDM, BOM DIA E BONS NEGÓCIOS!

*com a colaboração da equipe do BDM Online

AVISO – Bom Dia Mercado, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou redistribuído.

Veja Também