Economia

Ata do Copom mantém tom do comunicado, cita volatilidade internacional e diz que cenário interno mostra trajetória desinflacionária

Atualizado 19/12/2023 às 09:53:33

https://www.bomdiamercado.com.br/wp-content/uploads/2023/12/photo_2023-12-19_09-40-53-2.jpg

Divulgada nesta manhã, a ata do Copom manteve o tom do comunicado da semana passada em sobre o processo de queda da inflação e da manutenção dos cortes dos juros em 50 pontos-base. O texto cita volatilidade no âmbito internacional e fala de cautela na condução da política monetária.

Já internamente, diz que o cenário se encaminha em linha com o esperado e concluiu que prossegue a trajetória desinflacionária dos núcleos e da inflação de serviços, o que reforça a dinâmica benigna da inflação, embora os dados sugirem moderação da atividade econômica.

Para Luís Otávio Leal (G5 Partners), a ata foi menos benigna que o esperado sobre inflação e o Copom foi cauteloso em não deixar porta aberta para aceleração. Além disso, o texto adicionou que não há relação mecânica entre cenário externo e política monetária, ou seja, se o Fed cortar, não necessariamente teremos política monetária mais frouxa.

image 2
Ata do Copom mantém tom do comunicado, cita volatilidade internacional e diz que cenário interno mostra trajetória desinflacionária 2

Já Rodolfo Margato, da XP Investimentos, avalia que o tom da ata foi neutro em relação ao comunicado, com destaque para a melhora externa, mas reforça que cenário exige cautela. Segundo ele, o Copom não alterou categoricamente avaliação da atividade econômica corrente

Marco Caruso (PicPay) disse que o texto foi tão hawk quanto o comunicado da semana passada, com pontos positivos, mas sempre com alguma ressalva na sequência. Para ele, o BC reforça estar confortável com cortes de 50 pontos, sem abrir espaço para aceleração. Caruso avalia que a discussão sobre alongar ciclo total de corte Selic parece ser pertinente.

Veja Também