Ásia

Ásia abre a semana mista, após inflação fraca na China; minério de ferro tem forte queda

Atualizado 10/07/2023 às 07:12:06

Os principais mercados asiáticos fecharam sem direção única após a leitura fraca da inflação chinesa em junho, um novo indicador de desaceleração da atividade econômica que, ao mesmo tempo, permite que o Banco do Povo da China aprofunde os cortes de juros tímidos até agora.

A taxa ao consumidor ficou estável, após avançar 0,2% em maio, e o índice ao produtor caiu 5,4% na comparação anual, o maior declínio em sete anos. O minério em Dalian teve queda forte, de 3,46%.

As bolsas da China continental e de Hong Kong avançaram na expectativa de que a blitz regulatória de Pequim sobre plataformas financeiras chegará ao fim, após dois anos, com a multa de US$ 984 milhões imposta ao Ant Group, do bilionário Jack Ma. Em comunicado, o PBOC disse que a maioria dos problemas do setor foi corrigida; Alibaba subiu 3,2% no Hang Seng.

A bolsa de Tóquio ampliou perdas pela quinta sessão consecutiva, seguindo o fraco desempenho de Wall Street na sexta-feira após o payroll, que não resolveu a incerteza sobre a trajetória de juros nos EUA. Em Dalian, o minério de ferro caiu mais 3,46%. Confira o fechamento dos índices:
(Lucia Boldrini + agências)

▪️ Tóquio — Nikkei: -0,61%
▪️ Hong Kong — Hang Seng: +0,62%
▪️ Taiwan — Taiex: -0,07%
▪️ Coreia — Kospi: -0,24%
▪️ China — Xangai: +0,22%
▪️ China — Shenzen: +0,32%

Veja Também