Câmbio

Após forte queda da véspera, dólar segue exterior reagindo ao salto hawkish do Fed

Atualizado 15/06/2023 às 17:00:12

O dólar perdeu um pouco da força ante pares logo após a decisão do BCE de subir as taxas em 25 pb, comunicando que a inflação continua alta e que deve garantir que taxas de juros cheguem a níveis suficientemente restritivos. O DXY agora sobe 0,10% (103,056), com o euro saindo da estabilidade e avançando 0,40%, a US$ 1,08740.

A moeda americana ainda colhe os benefícios da possibilidade de novas altas de juros nos EUA neste ano, conforme sinalizado pelo Fed ontem, que manteve as taxas inalteradas, como previsto.

Ante o real, ontem o dólar fechou a R$ 4,8058, perto da mínima e pelo oitavo dia no terreno negativo, em especial após a decisão da S&P de subir o rating do Brasil de estável para positiva, em meio a estímulos chineses que sustentam commodities e o cenário doméstico mais ameno.

Há pouco, em ajuste, subia a R$ 4,8416 (+0,72%). Os juros futuros recuam na contramão dos retornos dos Treasuries, e o investidor se mantém atento ao leilão de LTN e NTN-F. (Ana Katia)

Veja Também