Bom Dia Mercado - BDM
login senha
esqueci minha senha

Segunda-feira, 5 de Novembro de 2018

Bolsonaro e Temer discutem reforma esta semana

Por ROSA RISCALA* (@rosa_riscala)

... A transição de governo começa oficialmente com a primeira viagem de Bolsonaro a Brasília, amanhã. A maior expectativa é para o encontro com Temer (4ªF) e a possibilidade de negociação para votar parte da reforma da Previdência ainda este ano. Isso seria um forte driver para os mercados. A semana ainda pode ter a aprovação da cessão onerosa, além do balanço de Petrobras, o IPCA de outubro, a ata do Copom e o FED, nos EUA.

... Apesar do consenso sobre a estabilidade do juro americano na reunião desta semana, o payroll forte na 6ªF, feriado no Brasil, reforçou o risco de aperto maior, puxou o dólar, os yields e derrubou as bolsas em NY.

... O mercado de trabalho criou 250 mil vagas em outubro, bem acima das projeções (188 mil), mantendo a taxa de desemprego no menor nível em 49 anos (3,7%). Mas o que mais assustou foi o crescimento dos salários.

... O rendimento médio/hora avançou 3,1% na comparação anual, na maior alta desde 2009, levantando o perigo de impacto inflacionário. Trump considerou os números “incríveis”. Wall Street reagiu na defensiva (abaixo).

... A boa notícia é que os ativos brasileiros se sustentaram, em fase de lua-de-mel com Bolsonaro. O principal fundo de índice do Brasil, o EWZ, subiu 1,36%, assim como a maior parte dos ADRs negociados na NYSE.

... Depois de bater o recorde no último pregão, os prognósticos mais otimistas para o Ibovespa continuam de pé. Investidores não se arriscam a ficar vendidos se existe a possibilidade de a reforma avançar no Congresso.

... Em entrevista recente, Bolsonaro disse que quer ver a versão final da proposta de Temer para a Previdência, admitindo que seria bom para o seu governo se alguns pontos pudessem ser aprovados agora.

... Para a Petrobras, a semana pode ser especialmente importante, com as perspectivas de um balanço positivo nesta 3ªF e a tentativa de votação da urgência do projeto de cessão onerosa no Senado, também amanhã.

... Em NY, o ADR de Petrobras fechou em leve baixa no feriado (-0,12%, US$ 16,13), com o petróleo atrapalhando mais um dia. Também o recibo de Vale caiu (-0,45%, US$ 15,45), mas bancos, siderúrgicas e elétricas ganharam.

... Itaú subiu 1,04%, Bradesco, +1,02%, Santander, +1,94%, BB, +1,58%. Também o ADR de Eletrobras foi longe, avançando 2,85%. Gerdau, que divulga balanço na 4ªF (junto com CSN), disparou 4,83%.

... Para hoje, estão previstos resultados de AES Tietê, Banco Pan, BB Seguridade, BR Distribuidora, BTG Pactual, Duratex, Magazine Luiza, Marcopolo, Marfrig, Porto Seguro e Vulcabras. Todos depois do fechamento.

MAIS AGENDA – Mesmo se indicar alguma pressão, o IPCA de outubro não deve alterar as apostas de que a taxa Selic permanecerá no piso de 6,5% até o fim do ano. O dado será divulgado nesta 4ªF, junto com o IGP-DI.

... Hoje, sai o IPC-Fipe, hoje (8h), que deve acelerar de 0,39% em setembro para 0,51% (mediana do Broadcast).

... Amanhã, a ata do Copom deve repetir a leitura de alívio que o mercado fez do comunicado do BC, de que o balanço de riscos diminuiu e a agenda de reformas econômicas tem mais chance de ser emplacada.

... O texto deixou claro, porém, que “a política monetária estimulativa poderá ser gradualmente removida caso o balanço de riscos apresente piora”, citando frustrações com as reformas e os desafios do cenário externo.

... As incertezas sobre a normalização das taxas de juro das economias avançadas, em especial nos EUA, seriam o risco mais imediato para os países emergentes, que poderiam sofrer com o influxo de capital.

LÁ FORA – Depois da montanha russa em outubro, os mercados globais voltam a ser testados nesta semana pela decisão do FED (5ªF), eleições legislativas nos EUA (amanhã) e a retomada de sanções ao Irã (hoje).

... Para analistas, os democratas devem ganhar de volta apenas o controle da Câmara, mas uma maioria também no Senado poderia significar mais investigações sobre Trump, o que seria negativo para os mercados.

... Já se os republicanos se mantiverem no comando de ambas as casas, os mercados de ações podem reagir em alta, na expectativa de mais cortes de impostos, que em grande parte justificaram o otimismo recente.

... Quanto ao FED, o payroll elevou a expectativa para o tom do comunicado, em cima de especulações que já existiam de que poderá ser acelerado o ritmo de aperto monetário no ano que vem.

... Para o Barclays, o FED deve elevar o juro mais quatro vezes em 2019, levando a taxa à faixa entre 3,25% e 3,50%. Já pelas contas do CME Group, as apostas majoritárias indicam intervalo menor, de 2,75% a 3,00%.

... Na agenda desta 2ªF, Markit (12h45) e ISM (13h) divulgam os dados do PMI de serviço dos EUA em outubro.

CHINA – A inflação ao consumidor (CPI) e a balança comercial estão previstas para serem divulgadas na 5ªF.

HORÁRIO DE VERÃO – NY passa a operar das 12h30 às 19h, fechando 1h mais tarde do que a Bovespa.

NY NO FERIADO – A declaração de Trump de que estaria perto de um acordo comercial com a China diminuiu as perdas das bolsas, na 6ªF, mas ainda assim os índices fecharam em queda, pressionados pelo payroll.

... O suspense com o FED e eventual sinalização de aperto mais agressivo deve dominar a semana. O contraponto seriam os avanços comerciais. Para o UBS, se as tensões forem resolvidas, as bolsas sobem entre 5% e 10%.

... Dow Jones caiu 0,43% (25.270,83 pontos), mantendo ganho de 2,36% na semana. S&P-500 recuou 0,63%, aos 2.723,06 pontos (+2,42% na semana). E Nasdaq cedeu 1,04%, aos 7.356,99 pontos (+2,65% na semana).

... No front corporativo, Apple despencou 6,63%, após informar que as vendas de iPhones no 3TRI ficaram abaixo do esperado. A companhia perdeu a marca histórica de US$ 1 trilhão em valor de mercado no último pregão.

... O payroll elevou o retorno dos Treasuries, com o yield de dez anos subindo acima do importante nível de 3,2%, encerrando a 3,211%, de 3,138%. Comenta-se no mercado que pode não demorar a chegar a 3,5% ou até 4%.

... O dólar também reagiu ao dado e subiu contra o iene (113,20/US$), euro (US$ 1,1396) e libra (US$ 1,2970).

... No mercado de energia, o petróleo caiu na Nymex, apesar das incertezas das sanções contra o Irã. WTI recuou 0,86%, cotado a US$ 63,14, menor preço desde abril. Já o Brent fechou estável (-0,08%), em US$ 72,83.

... Foi a quarta semana consecutiva de perdas para o petróleo: WTI, -6,58%, e Brent, -6,17%. Por causa das sanções ao Irã, bancos elevaram as projeções médias para o Brent (US$ 85) e WTI (US$ 68) neste ano.

TOP – O tom positivo dos ADRs brasileiros no feriado, apesar da queda das bolsas em NY, não descarta os melhores prognósticos para o Ibovespa. Se o exterior e os balanços deixarem, a bolsa ainda está barata.

... Em 38 mil pontos há menos de três anos, durante o governo Dilma, parte do mercado mantém aposta de que o índice à vista poderá buscar os três dígitos (100 mil pontos). Está quase nos 90 mil.

... Mesmo depois de avançar 10% em outubro, o Ibovespa começou novembro emendando o otimismo.

... Na primeira sessão do mês (5ªF), a cautela com o feriado não constrangeu o Ibovespa (+1,14%) a renovar seu topo histórico de fechamento, a 88.419,05 pontos. No intraday, superou os 89 mil (89.017,37 pontos).

... Análise gráfica da corretora Itaú BBA projeta a quebra de barreiras em série: 91.700 pontos e 95.300 pontos.

... Também para o câmbio novembro começou bem, com o dólar abaixo de R$ 3,70.

... Segundo traders, o otimismo pode levar a moeda a furar o suporte de R$ 3,60, como aconteceu no final de outubro, na onda estendida de alívio com a vitória de Bolsonaro e perspectivas da agenda liberal.

... Mesmo com queda acumulada de quase 7,5% em outubro, o dólar entrou o mês em baixa adicional de 0,82%, aos R$ 3,6979 no fechamento, reproduzindo os sinais de aproximação comercial entre os EUA e a China.

... Aparentemente tranquilo com o comportamento do câmbio, o BC não convocou para hoje nenhuma operação de rolagem para os US$ 900 milhões em linhas, programadas para vencer nesta 2ªF. Só vai ter leilão de swap.

... No DI, o day after do Copom foi de estabilidade na ponta curta, já amplamente precificada para a decisão de política monetária. Já o trecho médio e longo reproduziu o alívio externo e o ambiente político.

... O contrato de juro para janeiro/20 encerrou em 7,18%, de 7,17%, o janeiro/21 não oscilou, travado em 8,12%, janeiro/23 caiu de 9,27% para 9,21%, e janeiro/25 fechou em 9,73%, de 9,83% contra o pregão da véspera.

TRANSIÇÃO – O nome de Onyx Lorenzoni será publicado hoje no DO da União como ministro extraordinário do gabinete de Bolsonaro, no governo de transição que começa a funcionar hoje, no Centro Cultural do BB.

... Onyx já entregou a Padilha uma lista com 22 nomes na semana passada e tem outros 24 técnicos indicados.

... O futuro ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro disse ao Globo que a equipe está sendo desenhada pelo próprio presidente eleito, a partir de dois modelos, com 15 pastas e com 16 ministérios.

... A fusão da Agricultura e do Meio Ambiente já teria sido descartada, a pedido dos próprios representantes da bancada ruralista, que temem por represálias de parceiros internacionais.

... A equipe econômica é a maior expectativa do mercado e, apesar de Bolsonaro ter informado que só o que ele anunciar no Twitter deve ser considerado oficial, as especulações sobre nomes continuam.

... Na Reuters, o ex-ministro Joaquim Levy teria sido sondado para integrar o time de Paulo Guedes no BNDES.

... No governo Dilma, Levy promoveu um forte corte de gastos e tentou sem sucesso uma grande reversão em subsídios, a diminuição de recursos destinados para o Sistema S e a recriação da CPMF.

... No grupo de transição, além de Paulo Guedes, estão 11 integrantes da equipe liderada pelo futuro ministro.

... São eles: Adolfo Sachsida, Carlos da Costa, Marcos Cintra, Abraham Weintraub, Arthur Weintraub, Hussein Kalout, Roberto Castello Branco, Waldery Rodrigues Junior, Carlos Von Doellinger, Marcos Troyjo, Rubem Novaes.

MARCOS CINTRA – Integrante da equipe responsável pela área tributária, desmentiu no Twitter reportagem do Globo no fim de semana, atribuindo a ele a afirmação de que o governo estuda a recriação da CPMF.

... Bolsonaro havia desautorizado a informação na véspera, no feriado de Finados, também pelo Twitter.

... Segundo o jornal, a ideia seria criar um imposto sobre movimentações financeiras, “em modelo semelhante à extinta CPMF”, que substituiria a contribuição das empresas ao INSS para aliviar a folha e estimular o emprego.

ITAMARATY – Também é aguardado com expectativa o nome do chanceler de Bolsonaro, diante das mudanças que o presidente eleito planeja para as relações exteriores do Brasil com os parceiros comerciais.

... A decisão de transferir a embaixada em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, como fez Trump, provoca apreensão do mundo árabe, que promete retaliações, como já fez a China, em editorial do jornal estatal.

... O Oriente Médio compra 5,3% de todo o valor exportado pelo Brasil, especialmente carnes. Nos últimos 12 meses, o país embarcou US$ 11,6 bilhões para os países da região. O saldo está positivo em US$ 7,7 bilhões.

... Já a participação de Israel é bem modesta. As exportações foram de apenas US$ 256 milhões, ou 0,14% do total. O Brasil registra déficit de US$ 527 milhões com os israelenses em 12 meses.

... Ainda no fim de semana, matéria no Estadão informa que a União Europeia apressa-se agora a fechar o acordo comercial com o Mercosul, em negociação há quase 20 anos, antes da posse de Bolsonaro.

#MagnoMaltaNão – Hashtag foi criada por eleitores de Bolsonaro no Twitter contra a eventual nomeação de Magno Malta para o ministério, cujas indicações foram amplamente aprovadas até agora.

BDM ONLINE – Baixe o aplicativo Telegram na Apple Store ou Google Play e acesse notícias online do Bom Dia Mercado no https://t.me/bomdiamercado. Em caso de dúvida, entre em contato (11) 5084-0297.

EM TEMPO... BC homologou desdobramento de ações em 50% do ITAÚ UNIBANCO. Data-base é dia 19.

SANTANDER. Conselho aprovou programa de recompra de ações, que correspondem a 1% do capital social.

BB SEGURIDADE aprovou programa de recompra de até 10 milhões de ações.

CSN. Sem poder distribuir R$ 890 milhões em dividendos, empresa usa recursos para pagar dívidas.

CEMIG concluiu a venda da Cemig Telecom pelo valor final de R$ 654,461 milhões.

CELESC DISTRIBUIÇÃO fez empréstimo de US$ 276 milhões com BID.

M. DIAS BRANCO iniciou a sucessão para a vice-presidência de investimentos e RI.

FIBRIA E SUZANO tiveram fusão formalmente aprovada pelo Cade.

COSAN cancelou reorganização societária pela qual iria incorporar Cosan Logística.

Aos assinantes do BDM, Bom Dia e Bons Negócios!


AVISO - BOM DIA MERCADO, produzido pela Mídia Briefing, não pode ser copiado e/ou retransmitido. Está disponível para assinaturas aos usuários do Broadcast, do Valor PRO e no bomdiamercado.com.br.